Você está aqui: Página Inicial / Campi / Currais Novos / Cursos / lateral / Graduação Tecnológica / Curso Superior de Tecnologia em Alimentos

Curso Superior de Tecnologia em Alimentos

alimentos_cabec.png







Perfil Profissional:

O profissional egresso do Curso Superior de Tecnologia em Alimentos deve ser capaz de processar informações, ter senso crítico e ser capaz de impulsionar o desenvolvimento econômico da região, integrando formação técnica à cidadania. Além de ser capacitado para o mercado de trabalho, a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Lei 9394/1996) combinada com o Parecer 436/2001 permite que o egresso dê prosseguimento aos seus estudos em outros cursos e programas de educação superior, tais como especialização, mestrado e doutorado. O diploma de Tecnólogo em Alimentos permite solicitar o registro no Conselho Regional de Química - CRQ.

 


Mercado de Trabalho:

O Tecnólogo de Alimentos atua desde a elaboração de projetos industriais, selecionando matérias-primas e processos tecnológicos adequados, transporte e comercialização dos produtos. Está apto para trabalhar nas indústrias de grande, médio e pequeno porte, no controle de qualidade nas indústrias, análise de alimentos, gestão em alimentos, acompanhamento de projetos de produção de alimentos, controle físico-químico, microbiológico, microscopia de alimentos e bebidas. Ainda, nas empresas de armazenamento e distribuição de alimentos; indústrias de aproveitamento de resíduos; empresas do ramo alimentício como padarias, restaurantes, hotéis, supermercado, frigoríficos, cozinhas industriais e hospitalares, escolas, dentre outros, prestando serviços técnicos especializados; instituições de inspeções sanitárias; empresas de consultoria para elaboração de projetos, programas de trabalho e de processos industriais em conjunto com o Engenheiro de Alimentos. Nesse sentido, a implantação do curso superior de Tecnologia em Alimentos atende, no âmbito do estado do Rio Grande do Norte, às demandas geradas por esse contexto social e político, aos princípios da lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, ao Plano de Desenvolvimento da Educação, à função social e às finalidades do IFRN, assim como às diretrizes curriculares nacionais e às orientações do Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia.

 

Turno: 

Diurno

 

Vagas por Turno: 

40 vagas

 

Formas de Ingresso:

O acesso ao Curso Superior de Tecnologia em Alimentos, destinado aos portadores do certificado de conclusão do ensino médio, ou equivalente, poderá ser feito através de:

  • ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio; ou
  • Transferência ou reingresso, para período compatível, posterior ao primeiro.

Com o objetivo de manter o equilíbrio entre os distintos segmentos socioeconômicos que procuram matricular-se nas ofertas educacionais do IFRN e, também, com o intuito de contribuir para a democratização do acesso ao ensino superior, a Instituição em atenção à lei de cotas reserva 50% das vagas para estudantes provenientes da rede pública de ensino.

 

 Prática Profissional:

A prática profissional compreende desenvolvimento de projetos integradores/técnicos, de extensão e/ou de pesquisa (60 horas); estágio curricular supervisionado (estágio técnico, 300 horas), a partir do início da segunda metade do curso; e/ou 40 horas para outras formas de atividades acadêmico-científico-culturais.

 

 Duração:

A matriz curricular do curso está organizada por disciplinas em regime de crédito por disciplina, com período semestral, com 2.160 horas destinadas às disciplinas que compõem os núcleos politécnicos, 124 horas destinadas a atividades complementares e 400 horas destinadas à prática profissional, totalizando a carga horária de 2.684 horas

 

Matriz Curricular:

Confira o Projeto Pedagógico do curso.

 

Coordenador:

Prof. Enio Rafael de Medeiros Santos

--

Perfil Profissional do Curso Superior de Tecnologia em Alimentos em LIBRAS

Ações do documento

Página em carregamento