Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN divulga data do retorno às aulas presenciais
Presencialidade

IFRN divulga data do retorno às aulas presenciais

07/10/2021 - Resolução publicada na quarta-feira (6) apresenta diretrizes para o ensino misto provisório

IFRN divulga data do retorno às aulas presenciais

Retorno ao ensino presencial terá início em 8 de novembro

O Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (Consup/IFRN) divulgou, na última quarta-feira, 6 de outubro, a Resolução nº 47/2021, que apresenta as diretrizes para volta gradual do ensino presencial. Conforme o documento, o retorno da presencialidade ocorrerá em fases, cuja primeira começará no início do semestre letivo 2021.2.

Segundo a Resolução, a volta gradual das aulas presenciais será realizada por meio do ensino misto provisório, isto é, pela simultaneidade entre o ensino remoto emergencial e a progressiva ampliação do ensino presencial, tendo início em 8 de novembro deste ano. O documento é pautado em orientações dos órgãos de saúde do Ministério da Educação (MEC) e do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN.

Retomada gradual

Dividido em quatro fases, o ensino misto provisório terá como prioridade a realização de aulas práticas, que podem ser realizadas, incialmente, sob a forma de rodízio, iniciando pelas turmas dos últimos anos ou períodos. O colegiado de cada curso definirá o que será considerado “aula prática”.

A Resolução apresenta ainda os grupos de estudantes prioritários, a começar pelos matriculados em cursos no eixo da saúde. Estudantes com necessidades educacionais específicas (NEE) e com maiores dificuldades para participar do ensino remoto emergencial também terão prioridade, a fim de terem acesso às instalações físicas de seu Campus, para que possam participar das aulas de forma remota, respeitado às condições de biossegurança.

O estudante ou seu responsável, no caso dos menores de 18 anos de idade, poderá solicitar à Diretoria Acadêmica de seu respectivo curso a permanência no ensino remoto emergencial, mediante justificativa, enquanto durar o ensino misto provisório.

O retorno às atividades letivas presenciais será precedido da volta gradual dos servidores técnico-administrativos e docentes do IFRN, com o objetivo de preparar os ambientes onde ocorrerão as atividades acadêmicas, assim como o planejamento de outros aspectos relacionados à volta dos estudantes.

Retorno em fases

Após a primeira etapa do retorno gradual, terá início a segunda fase, prevista para o dia 29 de novembro, com a implementação de turmas cujo espaço físico da sala de aula comporte a presença de todos os estudantes, respeitando as condições de biossegurança. Na terceira fase, prevista para 20 de dezembro de 2021, terá início a volta gradual das turmas não comportem a presença de todos os estudantes em sala, conforme às condições de biossegurança.

Conforme as condições sanitárias, a partir do semestre letivo 2022.1, retornarão todas as atividades presenciais do IFRN, tendo fim o ensino misto provisório e a organização curricular por módulos.

A Resolução explica que, caso haja retrocesso nos indicadores das condições de biossegurança que inviabilizem a permanência em uma determinada fase, “haverá retorno a uma das fases/subfases anteriores”. Ainda segundo o documento, havendo agravamento das condições de biossegurança que inviabilizem qualquer nível de presencialidade, haverá retorno total do ensino remoto emergencial.

Os campi do IFRN estão avaliando individualmente quais turmas retornam em cada uma das fases. A divulgação será realizada através dos canais oficiais de comunicação de cada Campus, antes do início do semestre letivo 2021.2.

Ensino em módulos

O semestre 2021.2 contará com períodos letivos organizados por módulos de ensino. A Resolução nº 47/2021 define o método como “a divisão de grupos de disciplinas a serem ministradas em período específico e sequencial de tempo, cumprindo, nesse intervalo, os objetivos de aprendizagem neles contidos e visando diminuir o quantitativo de disciplinas cursadas pelo discente em um dado período”.

Dessa forma, a composição dos módulos, de acordo com as disciplinas, será definida no âmbito das Diretorias Acadêmicas. Além disso, os módulos de ensino ocorrerão em momentos remotos síncronos e assíncronos e em momentos presenciais. A quantidade de módulos por semestre poderá variar entre dois e três.

Opiniões

Amélia Reis, diretora pedagógica na Reitoria:

“A aprovação da Resolução 47/2021 é o resultado de um esforço coletivo da comunidade acadêmica do IFRN sobre seu retorno gradual à presencialidade.

Com essa aprovação, nos sentimos seguros para, de forma organizada, desenvolvermos o semestre, que esperamos ser o último de ensino remoto”.

Karydja França, presidente da Rede de Grêmios do IFRN (Regif) e estudante do Campus Mossoró:

“Falar sobre o retorno é falar de expectativa. Estamos a um mês desse retorno tão esperado por todos. Imagino como será uma mudança brusca no cotidiano da grande maioria, por só terem vivenciado o ensino remoto, mas eu tenho certeza que as experiências que o IFRN vai proporcionar fará tudo valer a pena. Só lembro de mantermos um pouco de cautela para retornar da forma mais segura possível”.

Allan Dantas, diretor-geral do Campus Nova Cruz do IFRN:

“Temos realizado uma série de preparativos em Nova Cruz para esse retorno – e sei que nos demais campi essa também é uma realidade – visando ao retorno da presencialidade não só das aulas, mas também das atividades administrativas. Tomamos uma série de precauções e hoje temos as condições de segurança para receber não só cada estudante como também fazer o atendimento de outras demandas, atendendo à sociedade. O grupo docente, por meio do colegiado de curso, elencou as disciplinas com caráter experimental que precisam ser realizadas dentro do Campus, em função dos equipamentos que estão disponíveis, ou em função da natureza da atividade, e a partir de novembro nós estaremos recebendo estudantes para a realização dessas aulas práticas. Ao longo dos meses que virão, aumentaremos a quantidade de disciplinas presenciais, até que possamos, de fato, estar na totalidade de aulas presenciais”.

Rita Varela, estudante do Curso Técnico Integrado em Meio Ambiente do Campus São Paulo do Potengi:

“Com certeza todos os alunos estão ansiosos pela volta presencial, a adaptação ao Ensino Remoto foi bem difícil. Mas é importante ter em mente que é necessário seguir os protocolos de biossegurança! Então vamos ser pacientes, nossos professores e demais servidores farão de tudo para que o ambiente escolar seja o mais seguro possível”.

Cartilha informativa

Para saber mais, acesse a cartilha informativa, que contém perguntas e respostas sobre a volta gradual à presencialidade no IFRN.

Acesse

Resolução nº 47/2021

Cartilha informativa

Ações do documento

Página em carregamento