Você está aqui: Página Inicial / Campi / São Paulo do Potengi / Notícias / Estudante do Campus São Paulo do Potengi tem projeto aprovado no CNPq
Seleção

Estudante do Campus São Paulo do Potengi tem projeto aprovado no CNPq

06/08/2014 - Victor Hugo dos Santos Farias, do curso integrado em Meio Ambiente, foi selecionado em edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio – PIBIC-EM do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Estudante do Campus São Paulo do Potengi tem projeto aprovado no CNPq

Victor Hugo, do curso de Meio Ambiente, desenvolve pesquisa na área de descarte de eletrônicos

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação do IFRN (PROPI) divulgou na última segunda-feira, dia 04 de agosto, os projetos selecionados para o Programa Institucional de Apoio à Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), referente aos Editais Nº 09/2014, 10/2014, 11/2014 e 12/2014. Entre os escolhidos, o resultado final inclui o estudante Victor Hugo dos Santos Farias, do curso integrado em Meio Ambiente do Campus São Paulo do Potengi.

Destinado à convocação de propostas de projetos de pesquisa dos estudantes do ensino médio, o Edital Nº 12/2014 selecionou o projeto “Descarte de Materiais e Resíduos Eletrônicos”, orientado pelo professor Jean Carlos da Silva Galdino.

O professor Jean acredita que a seleção do projeto sobre descarte de materiais servirá de estímulo à novas pesquisas dentro do próprio Campus São Paulo do Potengi. Em sua página na internet há vasta lista de links e bibliografia sobre assuntos de interesse afim. Basta clicar aqui para ser levado ao endereço virtual do professor e conhecer mais sobre o assunto. Segundo o professor a iniciativa busca o reaproveitamento de equipamentos eletroeletrônicos que tenham sido descartados pela comunidade. Esse reaproveitamento - de parte ou de um todo - desse “lixo” é a atividade-base da pesquisa, e pretende evitar o descarte desse material no meio ambiente. O substrato restante, ou seja, aquilo que não é reaproveitado em novos equipamentos, é encaminhado à reciclagem em indústrias especializadas.

Victor Hugo, o aluno que teve seu projeto selecionado, acredita que é importante retirar e tratar dos resíduos eletrônicos antes que eles façam mal ao meio ambiente e, por consequência, às pessoas. Segundo ele:

“(...) todo mundo entende a importância da reciclagem. Projetos como esse podem motivar muitas pessoas e atingir uma escala muito maior, chegando até a cidade (São Paulo do Potengi). Trabalhar em coisas assim incentiva o estudante”, disse.

Pesquisa

Para a professora Ulisandra Ribeiro, coordenadora de pesquisa no Campus, esse é um marco importante, mas se deve, também, destacar a proficiência de um Campus tão novo e já repleto de projetos. Segundo ela, a unidade de São Paulo do Potengi conta com quatro projetos, o do de pesquisa e um de extensão:

·         CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DO ASSOREAMENTO DO RIO DE POTENGI – Orientado pela própria Ulisandra (tendo Willyam Firme como bolsista), essa pesquisa trata do fomento à discussão na comunidade sobre o processo de alerta de assoreamento do Rio Potengi e a importância do uso consciente da água. Seu intuito é despertar nos alunos a vocação científica, através do estímulo à pesquisa;

.          REUTILIZANDO SUCATAS DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS - Desenvolvido pelo estudante Matheus Vinicius da Silva Dantas, o projeto - também orientado pelo professor Jean - objetiva identificar e quantificar as placas e os diversos componentes que são encontrados computadores descartados no lixo comum;

·         ESTUDO DAS IMPLICAÇÕES DAS OLIMPÍADAS DE QUÍMICA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NAS ESCOLAS NO TERRITÓRIO DO POTENGI e ESTUDO DAS IMPLICAÇÕES DAS OLIMPÍADAS DE FÍSICA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NAS ESCOLAS NO TERRITÓRIO DO POTENGI – os dois estudos, liderados pela professora de química, Ulisandra Ribeiro e pelo professor Sidney Rocha, de física, auxiliados pelos gêmeos Guilherme e Gustavo de Freitas Maia, respectivamente, pretendem desenvolver uma pesquisa sobre a contribuição/articulação da Olimpíadas para o ensino de ciências e a consequente mobilização das escolas de educação básica na região do Potengi;.

 ·         VIVER COM DIGNIDADE – projeto de extensão sob orientação da professora Elizabete Sobral (junto com os bolsistas Paulo e Jéssica), foi o primeiro projeto aprovado no Campus e visa proporcionar aos idosos da comunidade um atendimento multidisciplinar, tendo como foco desenvolver práticas corporais, aumentando a aptidão física dessa população. 

Ações do documento

Página em carregamento