Você está aqui: Página Inicial / Campi / Santa Cruz / Licen. Matemática / Histórico

Histórico

O IFRN possui 15 Campus distribuídos no Rio Grande do Norte (RN). O Campus Santa Cruz faz parte da segunda fase do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Tecnológica do Brasil, implementada a partir de 2005, juntamente com outros 5 Campus inaugurados em agosto de 2009, nesse Estado. A Licenciatura em Física no Campus Santa Cruz foi autorizada ainda em 2009, considerando a necessidade de formação de professores nessa área, pois essa não é oferecida por nenhuma instituição de ensino superior dessa região do RN.

O município de Santa Cruz localiza-se na Microrregião da Borborema Potiguar, formada por 16 municípios. A área territorial de Santa Cruz é de 624,3 km2, correspondendo a 1,18% do território estadual e sua densidade demográfica é 57,33 hab/km2. O Censo Demográfico de 2010 informa uma população total de 35.797 habitantes, dos quais 30.499 (85,2%) residem em área urbana e 5.298 (14,8%) em área rural (IBGE, 2010) residentes em Santa Cruz. Quanto aos aspectos econômicos, há predominância de atividades ligadas ao setor de comércio e serviços, correspondendo a 84,3% do Produto Interno Bruto (PIB), seguidos do segmento de Indústria, com 8,6% de participação e Agropecuária, correspondendo a 7,1% do PIB (IBGE, 2009).

Santa Cruz é considerado polo dessa Microrregião e no Censo Escolar 2010, segundo dados da Secretaria de Estado da Educação e Cultura do RN cerca de 3.400 dos matriculados são estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, ingressantes, portanto, no Ensino Médio em 2011 e 2012, nível de ensino no RN com carência de professores com Ensino Superior, notadamente, nas Ciências da Natureza e Matemática.

No âmbito do estado de Rio Grande do Norte, a oferta do Curso Superior de Licenciatura em Matemática, na modalidade presencial, tornou-se uma necessidade, pela falta de profissionais qualificados, o IFRN pelo seu comprometimento com o desenvolvimento do Estado, e por sua vez, contando com tradição, experiência, capacidade instalada e, profissionais qualificados procura por meio desta proposta, contribuir na formação de professores para a educação básica formando-os por meio do Curso Superior de Licenciatura em Matemática a fim de suprir a demanda do setor de Ensino. Para tanto, apresenta uma Proposta Curricular que terá como princípio básico compatibilizar-se com as novas exigências legais e as necessidades da sociedade no que concerne à formação de professores e com isso procura assumir a qualificação em nível de graduação retirando as licenciaturas da condição de “apêndice” dos bacharelados e colocando-as na condição de Cursos Superiores específicos, articulados entre si, com projetos pedagógicos próprios e com uma política de formação continuada de professores explicitada no Projeto Político Pedagógico da Instituição formadora.

Com base em informações do censo de 2007, do INEP/MEC, o número de matrículas no Ensino Médio aumentou de 6.405.057 para 8.264.816 de alunos em todo Brasil, na última década, o que mostra a inclusão de quase 2 milhões de alunos nas escolas. No estado do Rio Grande do Norte, o número de matrículas na mesma época evoluiu de 89.695 para 153.026 alunos, um aumento de aproximadamente 64.000 alunos. Este aumento em termos percentuais mostra que o Estado teve uma ampliação de quase 41%, bem maior que o acréscimo nacional de aproximadamente 33%. Nesse contexto, é importante evidenciar um índice de 2,6 do IDEB 2007, é inegável que a qualidade do ensino, não acompanhou o aumento na quantidade de matrículas.

A conjuntura de qualidade do ensino retrata um dos principais problemas existentes no Brasil, que são os professores sem a qualificação específica principalmente nas disciplinas de Química, Física, Biologia e Matemática. Em outro estudo, a pesquisa do INEP (maio 2003), detectou que para atender as necessidades do ensino básico são necessários 711 mil docentes, sendo 235 mil professores no ensino médio e 476 mil nas turmas de 6º ao 9º ano. Porém o número de formandos é totalmente insuficiente, pois, nos últimos anos, houve apenas 457 mil concluintes nos cursos de licenciatura nas disciplinas acima citadas, quantidade que não abrange totalmente a demanda do segundo ciclo do ensino fundamental.

O Curso em seu primeiro ano desenvolve atividades que preceitua o PDI do IFRN e as necessidades apresentadas pelos alunos e pela comunidade da Microrregião da Borborema Potiguar, nesse sentido, o Curso já se engajou no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID, que leva os alunos em formação ao ambiente escolar.

 

A instituição desde sua formação possui o Laboratório de Matemática, que atua em todas as turmas do Instituto na disciplina de Matemática, e principalmente para os alunos do Curso de Licenciatura.

Ações do documento

Página em carregamento