Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Terça-feira é Dia Internacional do Jovem Aprendiz
PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

Terça-feira é Dia Internacional do Jovem Aprendiz

19/04/2018 - Programa do IFRN ajuda estudantes a entrarem no mercado de trabalho

Terça-feira é Dia Internacional do Jovem Aprendiz

Eduardo Henrique, aluno de Eletrotécnica do Campus Natal-Central e Jovem Aprendiz na Secretaria de Meio Ambiente do Município de Natal

24 de abril é o dia internacional do Jovem Aprendiz. O programa do IFRN voltado para o assunto já ajudou vários estudantes a se integrarem ao mercado de trabalho. Nele, empresas cadastradas oferecem a oportunidade para estudantes dos cursos técnicos do Instituto de acompanhar o trabalho em um negócio de sua área de interesse, com registro em carteira profissional e todos os direitos, mas com uma carga horária limitada a seis horas diárias.

Os aprendizes exaltam os conhecimentos adquiridos em suas empresas."É uma oportunidade que a gente tem de ganhar novas experiências, de saber como ingressar no mercado de trabalho", disse Isaac Daniel, aprendiz na Chevrolet, que já vê a diferença que o programa faz apesar do pouco tempo na empresa. "Vou me aprimorar ainda mais lá", conclui o estudante de administração.

"A gente ganha um conhecimento a mais, lidando com as dificuldades que a gente encontra no mercado de trabalho", explica a aluna de Eletrotécnica Ivanira Dantas, aprendiz do Supermercado Nordestão, sobre o adicional do Programa Jovem Aprendiz na sua formação. Já seus colegas de curso destacam a satisfação de aprender com os profissionais da área e conhecer melhor o mercado de trabalho; Júlio César Assis, da Reunidas Transportes Urbanos, vê como um ganho a mais aprender com a experiência dos profissionais além do conhecimento prático e Eduardo Henrique, da Secretaria de Meio Ambiente, afirma que a sua experiência com o programa Jovem Aprendiz tem sido muito gratificante: "me dá a oportunidade de exercer um pouco da minha profissão antes de terminar o curso", afirma o estudante que também espera que a experiência lhe proporcione mais oportunidades no futuro.  

"90% dos aprendizes que concluíram seu programa foram avaliados com nota mínima de 8, numa escala de 0 a 10, pelas empresas", segundo o professor Thiago Loureiro. Entre as empresas contratantes, nomes como Atacadão, COTEMINAS, Riachuelo, Miranda Computação, Itapetinga Agro Industrial, Televisão Cabugi, Vicunha Têxtil e Vale Verde Empreendimentos Agrícolas se destacam. Thiago também explica que a lei da aprendizagem obriga as médias e grandes empresas (a partir de sete funcionários) a contratarem entre cinco e sete por cento de seu quadro funcional entre aprendizes. O aprendiz é definido legalmente como aquele que está estudando em uma instituição pública ou privada e trabalhando ao mesmo tempo. 

Para saber mais, acesse a página da Assessoria de Relações com o Mundo do Trabalho no Portal do IFRN ou ligue para 4005.0891.

Ações do documento

Página em carregamento