Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Servidoras do IFRN participam de ação sobre o câncer de mama
Outubro Rosa

Servidoras do IFRN participam de ação sobre o câncer de mama

22/10/2013 - Evento destacou a importância do diagnóstico precoce da doença para sucesso do tratamento

Servidoras do IFRN participam de ação sobre o câncer de mama

Servidoras do IFRN reunidas para a ação do Outubro Rosa

Na manhã de hoje (22), aconteceu na Sala de Reuniões da Reitoria do IFRN uma palestra de conscientização sobre o câncer de mama. A reunião foi promovida pela Coordenação de Assistência de Pessoal e Qualidade de Vida, da Diretoria de Gestão de Pessoas do Instituição. Participaram da ação servidoras, estagiárias e funcionárias terceirizadas da Reitoria do Instituto. 

O objetivo da palestra foi alertar sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama para o tratamento e a cura da doença. As informações foram transmitidas pelas servidoras técnicas em Enfermagem Evanne Galvão, do Câmpus Natal-Cidade Alta, e Roberta Manso, do Câmpus São Gonçalo do Amarante.

Segundo Evanne, um câncer de mama detectado nas fases 0 ou 1 (iniciais) tem mais de 90% de chance de cura. Já naquele detectado nas fases 3 ou 4 (mais avançadas), as chances de cura diminuem para 30% a 40%. Por esse motivo, deve ser dada atenção especial aos recursos de diagnóstico precoce da doença, que são a autopalpação das mamas, o exame clínico das mamas, que deve ser feito anualmente, e a mamografia, que deve ser feita de dois em dois anos, além da biópsia.

Pessoas com risco elevado de desenvolver a doença devem ter um acompanhamento mais cuidadoso.  Estão no grupo de risco mulheres com mais de 40 anos, com casos de câncer de mama na família, que façam uso de bebida alcoólica e de tabagismo, obesas, com índices altos de colesterol ruim e sedentárias. 

As palestrantes chamaram atenção ainda para os sintomas mais frequentes da doença, que vão desde vermelhidão na pele, passando por alterações no formato dos mamilos e das mamas, nódulos na axila, secreção escura saindo pelos mamilos até, em estados mais avançados, o surgimento de feridas na mama. 

"Em geral, demora algum tempo para os sintomas serem percebidos, por isso a importância dos exames clínicos para a detecção do problema. Mesmo com a autopalpação, a mulher deve visitar regularmente o mastologista", destacou Evanne Galvão. De acordo com ela, a autopalpação das mamas é indicada hoje em lugar do autoexame e pode ser feita em qualquer período do mês, sem dispensar a procura por um médico mastologista.

Após a palestra, algumas das participantes que estiveram no evento foram sorteadas com serviços de beleza. O Outubro Rosa hoje é realizado em todo mundo para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) apoia a campanha e também oferece informações que visam à conscientizar sobre a doença. 

Ações do documento

Página em carregamento