Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Reitoria promove ação social em escola da zona oeste de Natal
IFRN SOLIDÁRIO

Reitoria promove ação social em escola da zona oeste de Natal

22/12/2017 - Mais de 300 estudantes da Escola Estadual Eurípedes Barsanulfo tiveram suas cartinhas de Natal adotadas

Reitoria promove ação social em escola da zona oeste de Natal

Um trabalho realizado em cooperação entre os servidores da Reitoria e dos campi Ead, Natal-Central e Natal-Zona Norte, além de familiares, amigos e funcionários da Escola Eurípedes Barsanulfo, trouxe alegria a 303 crianças que estudam do 1º ao 5º da instituição. Contribuíram ainda com a ação os coordenadores dos cursos técnicos e superiores do IFRN. 

Alguns servidores da Reitoria participaram do momento da entrega de presentes para as turmas do turno matutino da escola, o que aconteceu na manhã desta quinta-feira (22). O reitor do Instituto, Wyllys Tabosa, fez questão de estar presente. “Esse é um momento de resgate da nossa humanidade e da nossa cristandade! A entrega de presentes tem um simbolismo importante, já que quando Cristo nasceu recebeu presentes de boas-vindas. Nesse momento em que a nossa instituição e que os servidores que contribuíram trazem esses presentes para essas crianças é também sinal de que nós ainda temos cristandade e humanidade. Então é um momento de muita felicidade, de muita alegria e de muito orgulho para todos nós”, ressaltou o professor.

Há alguns anos, servidores da Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação já adotavam cartas natalinas de alunos da escola, que também recebia ajuda de uma grande empresa. Neste ano, a empresa não pôde adotar as cartas e Lucas Pereira, Coordenador de Sistemas de Informação, trouxe a proposta para a Reitoria que, de pronto, aceitou o desafio. “O volume de cartas era elevado, mas os pedidos eram simples em sua maioria, indo desde material escolar a ventilador. Fiquei muito feliz quando a Gestão de Pessoas comprou a ideia”, comentou Lucas.

“Vou precisar bastante de material escolar e de um tênis, pois este é meu último ano aqui na escola. Minha mãe não tem condições de comprar tudo isso, então, se eu ganhar um dos dois pedidos, já vai ajudar bastante”, disse a estudante Evelyn Lohany, do 5º ano B. Vitoria Dantas Dourado, do 4º ano A, também pediu material escolar: “eu pedi material escolar porque é bastante caro e, se eu conseguir ganhar, meus pais só precisarão se preocupar em comprar a minha farda”. As duas garotas tiveram seus pedidos atendidos e o sorriso no rosto era difícil de conter.

A assistente social da Diretoria de Atividades Estudantis (DIGAE), Karina Martins, também participou desse momento e afirmou com muito entusiasmo: “a maior importância é a gente valorizar a carreira profissional dessas crianças, que possivelmente serão futuros alunos nossos. A gente está colaborando de alguma forma com o crescimento dessa criança, que futuramente poderá ter uma educação melhor, devido ao nosso ato de solidariedade. A alegria de comprar presentes não se descreve, é voltar a ser criança de novo, é você se sentir na loja com seus pais comprando material escolar, escolhendo brinquedos. É muito bom, só sabe quem passa e eu aconselho todo mundo a participar, pensando no ser humano”.

“Ao produzir as cartas, os alunos são estimulados a ler e escrever melhor. Foi um incentivo para que eles quisessem aprender mais”, disse a professora do 3º ano, Rita de Cássia, que também estava presente no evento. A vice-diretora da escola, Mycheline Silva, pontuou: “é a culminância do trabalho que a gente vem desenvolvendo durante todo o ano, trabalhando o tema ‘Responsabilidade e Cidadania’. Temos aqui um grupo [IFRN] exercendo a cidadania ao adotar essas cartas e isso é bastante significativo”. 

Ações do documento

Página em carregamento