Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Oficina ensina alunas a produzir sabonete de forma artesanal
Campus Natal-Zona Norte

Oficina ensina alunas a produzir sabonete de forma artesanal

14/11/2014 - Atividade faz parte de projeto para inclusão de mulheres em situação de vulnerabilidade social

Oficina ensina alunas a produzir sabonete de forma artesanal

Juberlita e Aparecida já falam em parceria para a produção e a comercialização dos produtos

Um grupo de mulheres do Instituto está aprendendo a produzir sabonetes de forma artesanal a base de mel e própolis. À convite do Campus Natal - Zona Norte do IFRN, coube então à professora Luciene Xavier, coordenadora do curso Apicultura do Campus Pau dos Ferros, a missão de treinar alunas dos cursos EJA e Pronatec para realizar a tarefa.

A iniciativa faz parte do projeto de extensão "Fazendo Acontecer: Mulher, Gênero e Geração de Renda", que busca contribuir para a inclusão de mulheres da Zona Norte de Natal em situação de vulnerabilidade social no mercado de trabalho, através da oferta de oficinas de qualificação profissional na área de fabricação de sabão, amaciantes, desinfetantes e sabonetes.

Dona Aparecida Gadelha, 51 anos, é uma das bolsistas do projeto coordenado pela professora Andreza Sousa. Mãe de oito filhos, ela se divide entre os afazeres domésticos, as aulas do curso de Camareira e o projeto. "Tudo o que aprendemos aqui é melhoria para a vida da gente. Não adianta se acomodar. O negócio é ter força de vontade para seguir em frente", explica.

Como a aposentadoria do esposo é a principal fonte de renda da família, a estudante viu no projeto a oportunidade de poder ajudar nas despesas em casa e, principalmente, acumular conhecimento. "Estou muito contente em participar dessa oficina, pois sou apaixonada por sabonete. E vou dar o meu máximo para crescer ainda mais profissionalmente", complementa.

Aparecida conta com o apoio de Dona Juberlita da Silva, 55 anos, colega de turma, que assim como ela, não fazia ideia de como produzir os sabonetes até o início da oficina. Agora a história é outra: juntas, já planejam uma parceria para vender os produtos. "Vamos fazer de tudo para que dê tudo certo", diz empolgada com a ideia. 

Para Luciene, a principal vantagem é poder usar ingredientes naturais e economizar com a compra. "Em Pau dos Ferros, nós iniciamos esse projeto para agregar valor à cadeia apícola, pois temos elementos naturais riquíssimos em nossa região. Sem falar que ainda dá para gastar bem menos". 

A oficina, concluída nesta quarta-feira(12), foi realizada em apenas três dias, mas foi suficiente para despertar o desejo das participantes pela atividade. "Além de ser fonte de renda, o sabonete pode ser usado na própria casa e, principalmente, como terapia lúdica, resgatando a autoestima de quem o produz", avalia Andreza.

Os aromas nos quais os sabonetes estão sendo fabricados são vários. Além de mel, há, por exemplo, coco, limão, maracujá, morango, tangerina e uva, que, em breve, estarão à venda. Interessados terão a chance de adquirir os produtos durante a Mostra de Ciência e Tecnologia da Zona Norte de Natal (MOCITEC/ZN), que será realizada de 24 a 28 de novembro, no Campus.

Ações do documento

Página em carregamento