Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Gestores debatem matriz orçamentária com representações estudantis
Reitoria

Gestores debatem matriz orçamentária com representações estudantis

27/06/2019 - Reunião teve a presença de servidores e alunos do IFRN

Gestores debatem matriz orçamentária com representações estudantis

A mesa foi formada por membros do grupo gestor do IFRN e representantes da comunidade estudantil

O auditório da Reitoria do IFRN recebeu, na quarta-feira (27), servidores do Instituto, estudantes e parte do grupo gestor do Instituto para debater a matriz orçamentária institucional. Compuseram a mesa do evento o reitor do IFRN, Wyllys Farkatt; o pró-reitor de Administração, Juscelino Medeiros; o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Marcos Oliveira, a pró-reitora de Ensino em exercício, Ticiana Coutinho; além de Rosália Gabriela (da Rede de Grêmios do IFRN) e Fábio Silva (do Centro Acadêmico do curso de Licenciatura em Informática do Campus Natal-Zona Norte), que integram entidades de representações estudantis do instituto. A reunião foi transmitida pelo Youtube.

O reitor deu início ao evento explicando o funcionamento das dinâmicas orçamentárias referentes à Rede Federal de Educação Técnica, Profissional e Tecnológica, contextualizando o cenário dentro da conjuntura de imposição de contingenciamentos governamentais. Juscelino Medeiros deu seguimento ao raciocínio, destacando em valores as complicações ocasionadas pela limitação de recursos. "O bloqueio foi de 38,9%. Ou seja, de 67 milhões, só temos 41 para honrar todos os nossos compromissos em 2019. E o professor Wyllys foi bem claro: a prioridade é terminar o exercício. Em hipótese nenhuma nós vamos prejudicar nossos alunos.", disse.

Debate
Na sequência, o pró-reitor Marcos Oliveira conduziu uma apresentação destacando dados, estatísticas e gráficos das relações entre recursos financeiros e os impactos curriculares que os bloqueios já exercem na realidade institucional. A palavra também foi concedida à Rosália Gabriela e Fábio Silva. Para Rosália, é fundamental que a instituição mantenha o compromisso que a identifica: a formação humana integral do indivíduo. "Todos concordamos com isso. É como Wyllys falou : está pressuposto no Projeto Político-Pedagógico (PPP). Se a gente concorda com ela, a gente sabe que o IF tem que existir", pontuou.
Em seu momento de fala, Ticiana Coutinho fez reflexões sobre o ensino e a matriz curricular dentro do IFRN. "Existe a dimensão administrativa, a dimensão pedagógica e a dimensão orçamentária", afirmou. "Não existe ensino de qualidade se não tem orçamento. Orçamento é um fator importante no processo de qualificação de qualquer oferta educacional. A discussão sobre o currículo, que perpassa também pela questão temporal, já existe na instituição há algum tempo. Entendendo que a nossa discussão é essencialmente curricular, é pensar as questões inseridas no nosso currículo que precisam ser revistas, discutidas. E nesse processo fomos atravessados por essa questão orçamentária", declarou.

Ações do documento

Página em carregamento