Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN sedia evento sobre empresas potiguares
EVENTOS

IFRN sedia evento sobre empresas potiguares

22/11/2018 - O evento acontecerá no campus Natal-Central às 8h desta sexta-feira (23)

IFRN sedia evento sobre empresas potiguares

O evento acontecerá no Campus Natal-Central às 8h desta sexta-feira (23)

Acontece nessa sexta-feira (23), o I Encontro Parceiros da Aprendizagem – Empresas que fazem a diferença. Promovido pela Coordenação do Projeto de Inserção de Aprendizes do Ministério do Trabalho e as instituições formadoras de jovens aprendizes no RN, o evento será realizado às 8h no Auditório do Campus Natal-Central do IFRN. Durante a cerimônia serão concedidas menções honrosas às empresas potiguares que se destacaram em 2018 no Programa Nacional de Aprendizagem. 

Além da homenagem às empresas, a programação do evento conta com apresentações artísticas de grupos de jovens aprendizes e estandes para visitação de todas as instituições formadoras de jovens aprendizes aqui do estado. Também participarão da atividade o Ministério Público do Trabalho, a Justiça do Trabalho e o Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil, Aprendizagem e Proteção ao Trabalhador Adolescente (Foca/RN).

Programa

O Programa Jovem Aprendiz foi criado pelo governo brasileiro para garantir a inserção dos jovens no mercado de trabalho formal e sua formação profissional adequada. Toda empresa com sete ou mais empregados regidos pela CLT e com funções que exigem formação profissional tem obrigação legal de contratar aprendizes. Ou seja, contratar jovens entre 14 e 24 anos matriculados em escolas de aprendizagem, para que eles tenham formação técnico profissional. O Programa tem sido uma das Políticas Públicas de Profissionalização de Jovens mais eficientes do país, além de ser a mais importante forma de combate ao trabalho infantil.

Homenageadas

Foram três os critérios para a seleção das empresas homenageadas: admissão de número de aprendizes acima do percentual mínimo definido pela lei de 5%,  contratação de aprendizes com faixa etária entre 14 e 18 anos e contratação de aprendizes na modalidade alternativa, chamada de cota social, que corresponde a admissão de jovens em situação de vulnerabilidade: abrigados, pessoas com deficiência, alunos de escola pública, beneficiários de programas de transferência de renda, egressos do trabalho infantil, egressos e cumpridores de medida socioeducativa, cumpridores de pena no sistema prisional. 

Ações do documento

Página em carregamento