Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN recebe visita de professores de sete países da Europa e América Latina
Workshop in Natal

IFRN recebe visita de professores de sete países da Europa e América Latina

14/06/2019 - Equipe integra o projeto EULA-GTEC, que visa a elaborar mestrado com foco em gestão e tecnologia

IFRN recebe visita de professores de sete países da Europa e América Latina

Pesquisadores internacionais e servidores do IFRN. Foto: Nice Bertoldo.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) recebeu, nesta quinta-feira (13), a equipe de professores pesquisadores do projeto internacional EULA-GTEC. A visita faz parte da programação do Workshop in Natal, que acontece desde a quarta-feira (11) e tem fim nesta sexta-feira (14). O projeto tem como produto final a elaboração e oferta de um curso de mestrado ou MBA com foco em Gestão na Inovação e Tecnologia. No IFRN, o grupo atua no suporte didático-pedagógico ao curso e na articulação do projeto com empresas da região.

Em um dia de atividades dedicadas à Internacionalização, os participantes do EULA-GTEC conheceram o Campus Natal-Zona Leste, a Incubadora Tecnológica do Campus Natal-Central (ITNC) e participaram de reunião de trabalho com os gestores da Instituição, entre eles, o reitor Wyllys Farkatt Tabosa, o pró-reitor de ensino Agamenon Tavares, o assessor de relações internacionais Marcelo Camilo e o diretor-geral do Campus Natal-Central, Arnóbio de Araújo Filho. A nível de IFRN, a coordenação das atividades fica a cargo da professora Paula Binfaré, do Campus Canguaretama.

Na comitiva internacional, há profissionais da Universidad Nacional de Luján – UNLu (Argentina), Universidad Autónoma de Barcelona – UAB (Espanha), Universita’ Di Bologna – UNIBO (Itália), Aix-Marseille Université – AMU (França), Instituto Superior de Ciências Socias e da Empresa, Instituto Universitario de Lisboa – IUL (Portugal), Pontificia Universidad Católica de Perú – PUCP (Peru), Universidad Peruana Cayetano Heredia – UPCH (Peru), Fundação de Apoio a Universidade de São Paulo – FAUSP (Brasil), Universidad Nacional de Mar del Plata – UNMDP (Argentina) e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

“Eles estão surpresos positivamente. Ontem nós estivemos no Campus Canguaretama e mostramos os trabalhos que a gente realiza em termos de pesquisa, ensino e extensão” disse Paula. Hernán Costa, coordenador geral do EULA-GTEC e professor da Universidade de Luján confessa que gostou muito do foco regional que o IFRN tem: “existe uma política pública que me agrada porque aposta na educação. Principalmente uma região como o Nordeste do Brasil deve ter isso como política pública. Isso me causou uma ótima impressão”, afirma.

“Em cada um dos campi há algo especial. É o compromisso dos diretores, dos técnicos, dos responsáveis pelas atividades e dos professores. Este compromisso é importante e não existe em todas as instituições. Mas aqui no Instituto isso é um diferencial”, contou Hernán. Ainda de acordo com o pesquisador, é fundamental que uma instituição tão prestigiada como o IFRN possa fazer parte da parceria, que é cofinanciada pelo programa ERASMUS+, da União Europeia.

“Nós temos grupos de trabalho, agora estamos focando no conhecimento e na possível formação de um observatório chamado Antena, que vai interligar as 14 instituições latino-americanas e europeias”, diz Paula. “A ideia é que uma das reverberações desse trabalho seja a nossa inserção, possivelmente até como protagonista para acolher o observatório aqui no estado”, conclui.

“O que temos visto é que o Brasil, por meio do Instituto Federal, tem uma excelente capacidade, além de uma excelente matéria-prima”, contou Hernán. O professor vê que há, em comum, o objetivo de formar futuros empreendedores, gestores tecnológicos com muita vocação inovadora: “por isso, queremos a participação do IFRN. Sem dúvida alguma, é muito valiosa para enriquecer todas as atividades que já estamos desenvolvendo em conjunto com as outras universidades que já nos acompanham”, conclui. O Worskhop incluiu, também, reuniões de trabalho no Instituto Metrópole Digital (IMD), da UFRN, que é parceira do projeto.

Ações do documento

Página em carregamento