Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN realiza audiência pública para debater a oferta de cursos
Campus Jucurutu

IFRN realiza audiência pública para debater a oferta de cursos

14/12/2018 - A proposta inicial é que o Campus oferte cursos dos eixos gestão e negócios

IFRN realiza audiência pública para debater a oferta de cursos

Com a presença do reitor do IFRN, Wyllys Farkatt Tabosa, o IFRN realizou na manhã desta quinta-feira (13) audiência pública para discussão do eixo tecnológico e cursos que serão ofertados pelo Campus Avançado Jucurutu. A sessão contou com a presença do prefeito municipal de Jucurutu, Valdir Ribeiro, da presidente da Câmara Municipal, Paula Cledna, do deputado estadual Nelter Queiroz, além da secretária de Educação do Município, Luciclelia Tomaz,  demais vereadores da cidade e representantes da sociedade jucurutuense.

Após os discursos das autoridades, o pró-reitor de Ensino do IFRN apresentou os professores Alessandro Rolim e Max Miller, que, respectivamente, serão os diretores geral e acadêmico do Campus. Alessandro e Max são do Campus Caicó, ao qual o Campus Avançado Jucurutu está vinculado. Em seguida, os três fizeram a exposição sobre a pesquisa realizada para sugestão de eixo tecnológico e cursos ofertados. A proposta é que a nova unidade do IFRN atue nos eixos Gestão e Negócios, ofertando inicialmente cursos técnicos subsequentes (para estudantes que já concluíram o ensino médio) em Informática para Internet, Desenvolvimento de Software, Comércio e Logística. O pró-reitor de Ensino comentou ainda sobre a possibilidade de ofertar cursos através do programa Mediotec. O programa permite que estudantes do ensino médio de outras escolas públicas façam os cursos técnicos de forma concomitante, com o apoio de uma Bolsa Formação financiada pelo MEC/Setec.

O reitor Wyllys Farkatt explicou o andamento dos processos para a reforma da Escola Municipal Wagner Lopes de Medeiros, espaço inicial para a oferta dos cursos, e para a construção do prédio definitivo do Campus. A reforma deve ser concluída em fevereiro de 2018, com início dos cursos previsto para março/abril. Já a construção do prédio deve iniciar ainda no primeiro semestre de 2018, com expectativa de conclusão no início de 2019, quando o Campus deverá começar a funcionar em seu prédio definitivo.

"Já estamos com os recursos garantidos, por parte do MEC, para a construção do prédio e aquisição de equipamentos. Serão investidos 13 milhões de reais. O Campus Jucurutu terá a mesma estrutura e qualidade de nossos outros campi, confirmando o padrão IFRN e permitindo a expansão futura dos cursos e serviços ofertados", explicou o reitor Wyllys Farkatt. Ele destacou ainda o número de servidores que vão compor a equipe: 20 professores e 13 técnicos administrativos.

Ao final, das apresentações, foi aberta a fala para os participantes da audiência. Os cidadãos expressaram o desejo de cursos nas áreas têxtil e ligados à agricultura. Os gestores do IFRN explicaram que a definição das ofertas leva em consideração as aptidões da região e da estrutura de servidores para atender a demanda dos cursos. "As observações da comunidade analisadas e uma segunda audiência pública será marcada a fim de trazermos as definições sobre os eixos tecnológicos e os cursos", finalizou o pro-reitor de Ensino.

O prefeito Valdir Ribeiro fez questão de elogiar a atuação do IFRN: "a educação é o eixo estruturante de todas as coisas e nós temos confiança no trabalho que o Instituto realiza". João Feliciano, morador de Jucurutu e formado pela primeira turma da Licenciatura em Física do Campus Caicó, João Feliciano confirmou a fala de confiança: "estou aqui porque acompanho e admiro muito o que o IFRN faz. A gente sai de lá, mas não consegue se desligar. Sei que o Campus Jucurutu vai trazer muitos benefícios para a sociedade".

Ações do documento

Página em carregamento