Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN fecha parceria com universidade dos EUA para pesquisa sobre câncer
NAVI

IFRN fecha parceria com universidade dos EUA para pesquisa sobre câncer

06/08/2019 - Acordo de cooperação foi realizado através do Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica do Instituto

IFRN fecha parceria com universidade dos EUA para pesquisa sobre câncer

Pesquisadores estabeleceram parceria com a Universidade de Massachusetts (UMass), nos Estados Unidos

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), através do Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica (Navi), fechou uma parceria com a Universidade de Massachusetts (UMass) para cooperação no Projeto miRNA. A parceria foi realizada através da ConquerX - laborátorio localizado na UMass. O Projeto miRNA utiliza marcadores de micro-RNA presentes no sangue para detectar câncer em estágios iniciais; o ConquerX é, justamente, uma startup responsável pelo desenvolvimento da tecnologia dos eletrodos, cuja função é descobrir se o paciente tem ou não câncer. 

Para Leonardo Lima, pesquisador do Navi, a visita à universidade norte-americana representa uma grande oportunidade:“É um grande salto para a nossa experiência. Essa cooperação permite que a gente trabalhe ativamente no desenvolvimento do sensor que será utilizado para ajudar no diagnóstico precoce da doença”, afirmou. Segundo Débora Zanforline, pesquisadora pernambucana e, atualmente, co-fundadora e sócia da ConquerX, a chance de cura sobe para 70% quando a doença é descoberta ainda no estágio inicial. “Isso é um fator de extrema relevância entre a vida e a morte de um paciente; essa colaboração pode salvar milhares de vidas”, disse.

Reconhecimento

Para o professor e pesquisador do Navi, Higor Morais, a tecnologia poderá colaborar para a saúde da sociedade como um todo, 'impactando, assim, a forma de se lidar com o câncer e outras doenças', disse. Segundo o pesquisador, as tecnologias baseadas em MicroRNA têm um grande potencial para o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, especialmente, se forem aplicadas na atenção básica. 

Ainda de acordo com Higor, a possibilidade de intercâmbio e cooperação representa grande influência para a ciência do Brasil, dos EUA e do mundo, principalmente 'por se tratar de um grande projeto de pesquisa com significativos desdobramentos sociais'. “A partir de acordos de cooperação internacional, podemos atuar conforme as nossas capacidades e, sobretudo, unindo esforços”. O professor explicou ainda que essa parceria fortalece o que já está sendo trabalhado no Brasil: “garantimos, dessa forma, o apoio externo com visões diferenciadas, pois quanto maior o campo de visão, melhor o resultado alcançado”, concluiu.

Sobre o Navi

O Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica é um laboratório voltado para o desenvolvimento de sistemas e tecnologias ligadas à inovação, que tem como objetivo colaborar com o Ensino, Pesquisa e Extensão. Criado no ano de 2014, está localizado no Campus Natal-Central do IFRN. Durante seus anos de atuação, o Navi já teve destaque nacional e internacional, como é o caso do projeto da Plataforma de Livre-Trânsito de Profissionais no Mercosul, responsável pelo desenvolvimento de um sistema de informação que fará a gestão do livre trânsito dos profissionais de saúde dos cinco países participantes. O projeto é realizado em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Ministério da Saúde. A atuação do núcleo também englobou o desenvolvimento de importantes produtos e parcerias, como a Mesa de Negociadores e Rede Observa. Os sistemas web foram desenvolvidos em parceria com o Ministério da Saúde.

Ações do documento

Tags: , , ,
Página em carregamento