Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Gestão de Atividades Estudantis realiza capacitação na área de saúde
Digae

Gestão de Atividades Estudantis realiza capacitação na área de saúde

09/08/2017 - Profissionais de 16 campi participaram do evento

Gestão de Atividades Estudantis realiza capacitação na área de saúde

Capacitação aconteceu na Sala de Atos da Reitoria

Dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) destacam o aumento da incidência de Aids no Brasil. As mesmas estatísticas também apontam o crescimento da contaminação em outras infecções sexualmente transmissíveis, chamadas IST’s, em especial no público de jovens e adolescentes. O IFRN, em parceria com a Unicef promoveu, nos dias 03 e 04 de agosto, capacitação com os profissionais das Coordenações Atividades Estudantis (Coaes) dos campi para enfrentamento dessa demanda.

O evento, intitulado “Capacitação em testes rápidos para IST’s”, foi proposto pelo Fundo ainda em 2016. Em articulação com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), a capacitação buscou habilitar os profissionais do Instituto sobre testes rápidos que detectem essas infecções, entre elas a sífilis, as hepatites virais e a Aids. Organizado pela Diretoria de Atividades Estudantis (Digae), o evento ocorreu na sala de atos da Reitoria.

Objetivo e avaliação

Depoimentos, oficina prática de testes rápidos e discussão sobre vulnerabilidade marcaram o evento. Durante os dias da capacitação, o público recebeu orientação sobre sensibilização diante da relevância do enfrentamento das doenças, além do destaque à importância da realização de testes rápidos. Dentre os participantes, membros da equipe do Programa Estadual de IST, representantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e do Ministério da Saúde (MS), além de profissionais de 16 campi do IFRN.

Com o objetivo de implementar nos campi o projeto "Saindo na Frente", a perspectiva é de que a parte educativa comece a ser trabalhada ainda em 2017 e, no início de 2018, sejam implementados os testes de forma ampliada. A diretora da Digae, professora Odisseia Gaspareto, avaliou a capacitação como positiva: Bastante positiva: foi um momento importante, onde pudemos articular discussões sobre a realização de testes rápidos para essas infecções no instituto, dada a faixa etária da maioria de nossos alunos estar na zona onde se deu o crescimento da incidência dessas doenças. Tivemos profissionais de 16 campi do instituto, incluindo médicos, profissionais da enfermagem e odontologia, psicólogos, como também uma assistente social.

Ações do documento

Página em carregamento