Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Empresas participantes do Jovem Aprendiz são homenageadas no IFRN
ESTÁGIO

Empresas participantes do Jovem Aprendiz são homenageadas no IFRN

26/11/2018 - Evento no Campus Natal-Central ocorreu na última sexta-feira (23)

Empresas participantes do Jovem Aprendiz são homenageadas no IFRN

Cerimônia aconteceu no auditório do Campus Natal-Central, na última sexta-feira

Na última sexta-feira (23), o IFRN foi sede do evento "I Encontro Parceiros da Aprendizagem", que homenageou as empresas participantes do programa Jovem Aprendiz, que proporciona a vários alunos do IFRN a oportunidade de um estágio remunerado enquanto estudante do Instituto. No auditório do Campus Natal-Central, representantes das empresas receberam certificados de reconhecimento. Também houve a apresentação de uma peça de teatro por parte de alunos do programa e a apresentação de um vídeo com depoimentos dos aprendizes.

A cerimônia contou com a presença do reitor do IFRN, Wyllys Abel Farkatt Tabosa, além da do diretor do Campus Natal-Central, José Arnóbio de Araújo Filho; o procurador regional do trabalho, Xisto Tiago de Medeiros Neto; a representante do Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil, Aprendizagem e Proteção ao Adolescente Trabalhador (FOCA), Lourdes Martins; o representante do Comitê Estadual de Adolescentes, Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil do RN, Mikael Lucas Dionísio; e a coordenadora do Projeto de Inserção de Aprendizagem no RN, Sofia Gomes. 

"Considero que o evento atingiu seu objetivo: reconhecer o fazer das empresas", afirma o assessor de Relações com o Mundo do Trabalho do IFRN, Thiago Loureiro. Segundo ele, os representantes das empresas - entre elas, Guararapes, Riachuelo, o restaurante Camarões e o hospital Unimed - ficaram satisfeitos e parabenizaram a iniciativa. "O Jovem Aprendiz é um programa que contribui na formação e qualificação dos colaboradores das empresas, e o jovem, na condição de aprendiz, é preparado para ser contratado em definitivo", explica o assessor sobre como o programa beneficia mutuamente as empresas e os alunos. Três critérios foram usados para a seleção das empresas homenageadas: admissão de número de aprendizes acima do percentual mínimo definido pela lei de 5%,  contratação de aprendizes entre as idades de 14 e 18 anos e contratações na modalidade alternativa, a chamada cota social, que corresponde a admissão de jovens em situação de vulnerabilidade: abrigados, pessoas com deficiência, alunos de escola pública, beneficiários de programas de transferência de renda, egressos do trabalho infantil, egressos e cumpridores de medida socioeducativa, cumpridores de pena no sistema prisional. 

 

 

    Programa

    O Programa Jovem Aprendiz foi criado pelo governo brasileiro para garantir a inserção dos jovens no mercado de trabalho formal e sua formação profissional adequada. Toda empresa com sete ou mais empregados regidos pela CLT e com funções que exigem formação profissional tem obrigação legal de contratar aprendizes. Ou seja, contratar jovens entre 14 e 24 anos matriculados em escolas de aprendizagem, para que eles tenham formação técnico profissional. O Programa tem sido uma das Políticas Públicas de Profissionalização de Jovens mais eficientes do país, além de ser a mais importante forma de combate ao trabalho infantil.

     

     

     

    Ações do documento

    Página em carregamento