Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Em visita ao Crea/RN, gestores do IFRN discutem propostas de cooperação
Parcerias

Em visita ao Crea/RN, gestores do IFRN discutem propostas de cooperação

07/03/2018 - Reunião tratou de atividades que integrarão um convênio a ser firmado pelos órgãos

Em visita ao Crea/RN, gestores do IFRN discutem propostas de cooperação

Na reunião ficou acertada a assinatura de um termo de cooperação

Na tarde da terça-feira, 6 de março, uma comitiva de gestores do IFRN esteve na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte (Crea-RN) para uma visita de cortesia a Ana Adalgisa Dias Paulino, recém empossada presidente daquele Conselho. Acompanharam o encontro o superintendente de Integração do Sistema, Carlos Roberto Noronha e Souza e o vice-presidente do Crea, Manoel de Oliveira Cavalcanti Neto. Entre as pautas: propostas de capacitações, palestras e reuniões sistêmicas, atividades que integrarão um convênio a ser firmado.

Parcerias

Durante a reunião, que contou com a presença de professores do IFRN, dos pró-reitores de Extensão e de Pesquisa e Inovação, além do próprio reitor do Instituto, o grupo discutiu maneiras de aproximar os dois órgãos. Para o professor Mariz Fernandes, assessor de Suporte Organizacional da Reitoria, a ideia-chave é, após a assinatura de um termo de cooperação, criar programas que contem com o fazer comum das instituições: “temos de pensar na realidade prática. Acredito que as atividades possam começar com ações voluntárias, em prol da comunidade, por exemplo”, disse. Para Ana Adalgisa, a articulação das agendas entre o Crea e o IFRN deve ser o primeiro passo para a construção dessa cooperação. Segundo ela, tem-se de discutir o que cada um pode oferecer: “precisamos saber o que queremos e o que podemos dar ao outro”, declarou. Para fazer essa articulação pelo IFRN, o reitor, professor Wyllys Tabosa, indicou a professora Régia Lopes, à frente da Pró-Reitoria de Extensão. Segundo Wyllys, essas parcerias reafirmam a função social e o papel de protagonismo do Instituto. "Somos uma instituição centenária e, como tal, temos de efetivar aquilo a que nos propomos, seja no Ensino, na Pesquisa e/ou na Extensão", salientou.

Egressos e capacitações

Indo além da regulamentação e registro de egressos, as iniciativas que marcarão o termo de cooperação deverão incluir palestras e visitas de orientação aos públicos das duas instituições. “Devemos ter o foco numa parceria baseada na formação e acompanhamento dos profissionais”, disse Mario Varela Amorim, diretor geral da Mutua, que é a caixa de assistência dos profissionais do Crea.

Para a presidente do Conselho, a preocupação maior é a capacitação de pessoal, em especial nas unidades do interior do estado: “a expansão do IFRN casa perfeitamente com o aumento das nossas ações pelo RN. Devemos dar atenção a essa interiorização, capacitando nossos profissionais lá onde eles estão”, disse Ana Adalgisa. Integrante da Câmara de Engenharia Elétrica do Crea, Augusto Fialho, professor no Campus Natal Central, destacou a importância da sensibilização dos estudantes para a regulamentação junto ao Conselho: “nosso alunado precisa compreender o valor de estar registrado no Crea. Precisamos desse contato aproximado, precisamos unir os dois lados.

A reunião foi encerrada com a proposta de construção de um documento em que cada uma das entidades descreva o que precisa da outra, para posteriores ajustes.

Ações do documento

Página em carregamento