Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Concorrência para concessão de uso Fábrica de Briquetes acontece neste mês
Campus Ipanguaçu

Concorrência para concessão de uso Fábrica de Briquetes acontece neste mês

02/08/2017 - Instalada há 3 anos, fábrica é fruto do projeto Caatinga Viva

Concorrência para concessão de uso Fábrica de Briquetes acontece neste mês

O IFRN, por meio da Comissão Permanente de Licitação, realizará no mês de agosto uma licitação na modalidade concorrência do tipo maior preço para concessão remunerada de uso da Fábrica de Briquetes Vale do Açu (FBVA). A Fábrica foi instalada há 3 anos no Campus Ipanguaçu, com objetivo de promover o reaproveitamento de biomassa residual proveniente da produção de cera de carnaúba e outros vegetais plantados com fins exclusivamente energéticos, como o capim-elefante. No entanto, até o momento não entrou em funcionamento em virtude da realização de dois certames licitatórios frustrados.

A concessão remunerada de uso permite o direito de exploração econômica da FBVA durante o período de sua vigência, previsto inicialmente em 60 (sessenta) meses. Poderão participar desta concorrência quaisquer licitantes que detenham atividade pertinente e compatível com o objeto e comprovem possuir os requisitos de qualificação exigidos na condição da habilitação preliminar descrita em Edital.

De acordo com o Diretor-Geral do Campus Ipanguaçu, professor Francisco de Assis Barbosa, a FBVA é uma possibilidade de expansão de trabalho e renda para os pequenos agricultores do Baixo-Açu, que podem vir a se transformarem em produtores de energia alternativas pelo aproveitamento de resíduos de biomassa, propiciando alternativas de preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável.

“É oportuno destacar que o caráter financeiro do certame não é a principal motivação deste processo, mas sim a continuidade de um projeto e, consequentemente, o fortalecimento dos processos de difusão de tecnologias, pesquisas e mitigação dos impactos ambientais na região do Vale do Açu. Desta forma além dos valores recebidos mediante a concessão de uso, leva-se em consideração a perspectiva de integração do empreendimento, com as políticas institucionais de ensino, pesquisa e extensão, inclusive na oferta de estágio a discentes do IFRN”, explica. 

Briquetes

Os briquetes são um tipo de biocombustível sólido, produzido através da compactação de matéria-prima vegetal ou animal.  No caso dos briquetes que serão produzidos pela BVA, os materiais que deverão fazer parte da composição são as palhas e talos que hoje são descartados na natureza como resíduos da produção de cera de carnaúba e outros vegetais plantados com fins exclusivamente energéticos, como o capim-elefante. 

O biocombustível, portanto, é uma opção de substituição à lenha utilizada em fornos de padarias, pizzarias e na indústria cerâmica, que possui uma grande participação na economia do Rio Grande do Norte. Atualmente, a maior parte da lenha usada como fonte de energia é extraída da mata nativa, agravando o quadro de desertificação em vários pontos do Estado. 

Acesse:

Edital de Concorrência Nº01/2017

 

Ações do documento

Página em carregamento