Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN marca presença e conquista prêmios em feira de ciência e engenharia
FEBRACE

IFRN marca presença e conquista prêmios em feira de ciência e engenharia

16/03/2018 - 16ª edição da Febrace aconteceu em São Paulo, que aconteceu nos dias 13, 14 e 15 de março

IFRN marca presença e conquista prêmios em feira de ciência e engenharia

Cinco campi do IFRN participaram do evento

Alunos de cinco campi do IFRN garantiram presença na Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace) como finalistas com diversos trabalhos. Além das apresentações, um projeto voltou com o 2º lugar na Categoria Humanas e outro com o 4º lugar na Categoria Ciência Exatas e da Terra. Confira: 

Tecnologia a favor do rio

O projeto "Educoambiental - Construção e uso de um aplicativo na reeducação ambiental" utiliza um aplicativo para smartphone para promover sustentabilidade e foi desenvolvido por Letícia Soares e Maihara Lima, com orientação do professor Leandro Costa e a coorientação do professor Pedro Baesse, do Campus Ceará-Mirim.  O trabalho ganhou credencial para a Feira de Ciências do Amapá (Feceap), que acontece de 19 a 21 de setembro de 2018, em Macapá, além do segundo lugar na Categoria Humanas. Letícia e Maihara apostam no aplicativo que criaram no Campus Ceará-Mirim como uma ferramenta de identificação social. "Nosso objetivo é criar engajamento da população quanto à causa ambiental e proporcionar conhecimento acerca do potencial hídrico do Rio Ceará-Mirim”, destacou Letícia. O professor Baesse, coorientador, mostrou-se entusiasmado: "o projeto é uma tentativa de auxiliar na reversão do quadro atual, em que o Rio está bastante degradado. A intenção é reverter a situação e levar conscientização à comunidade", disse.  

FreeAccess

As estudantes Kadja Simplício, Amanda Bernardo e Kleitianne Macêdo, sob orientação do professor Edmilson Barbalho Neto e coorientação da professora Alba Lopes, do Campus Natal-Zona Norte, apresentaram o trabalho que conquistou o 4º Lugar na Categoria Ciência Exatas e da Terra. O FreeAccess realiza um mapeamento de locais com acessibilidade. O aplicativo está disponível para download na Play Store, para telefone Android e também há uma versão web, que pode ser acessada AQUI. O projeto faz parte da divisão de inovação da Fábrica de Software Escola (FaSEs) do Campus Elas também receberam o prêmio Marília Chaves Peixoto entregue pelo Grupo de Estudos e Gênero da Poli da USP. 

Tijolo a partir de cinzas

Um dos destaques foi um projeto sobre cinzas de olaria, dos alunos Ivo Dantas Neto e Ramon Silva Júnior, com orientação da professora Veruska Avelino e coorientação da professora Jozilene de Souza, do Campus São Gonçalo do Amarante. A professora Jozilene de Souza falou sobre o início dos trabalhos: “A ideia começou no Seminário de Iniciação a Pesquisa, onde os alunos observaram o problema das olarias com o descarte das cinzas, resíduo gerado pela queima da madeira de cajueiro empregada nos fornos para queima dos tijolos cerâmicos. A preocupação básica era o destino a ser dado às cinzas. O projeto propôs, então, o aproveitamento do material de descarte na fabricação de tijolos cerâmicos”. Segundo Jozilene, a ideia, que traz economia e é ambientalmente sustentável, reduz gastos com o combustível e madeira para a queima na produção dos tijolos. O trabalho é intitulado “Avaliação do Desempenho Mecânico de Tijolos de Solo-Cimento Contendo Resíduos de Olaria (cinzas)”.

Mais pesquisa e aplicações

Julia de Oliveira e Caio Araújo, orientados pelo professor Roberto Rodrigues, levaram a São Paulo seu projeto sobre utilização da fibra do coco verde em materiais de alvenaria, desenvolvido no Campus Natal-Zona Norte. Já orientados pelo professor Francisco Souza Júnior e com coorientação de Alan Melo, Alysson Azevêdo e Marcos Fernandes, do Campus Caicó, apresentaram um sistema inteligente vestível para medições de conforto térmico em ambientes de trabalho. A ideia partiu da 

 

Febrace

A Feira Brasileira de Ciência e Engenharia é promovida pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis, e ocorre anualmente na Universidade de São Paulo (USP). Os alunos que se destacam na feira são escolhidos para representar o Brasil na International Science and Engineering Fair (Intel Isef), feira de tecnologia anual dos Estados Unidos.

Ações do documento

Tags: , ,
Página em carregamento