Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Campus inaugura biblioteca
Natal-Zona Norte

Campus inaugura biblioteca

30/10/2019 - Espaço será aberto à comunidade

Campus inaugura biblioteca

"Uma biblioteca acolhe e dissemina a informação, promove a cultura local e proporciona o desenvolvimento intelectual"

Foi inaugurada na última sexta-feira (25) a Biblioteca José de Arimatéia Pereira, do Campus Natal-Zona Norte. A solenidade de inauguração contou com a presença do reitor do IFRN, o professor Wyllys Abel Farkatt Tabosa, da governadora Fátima Bezerrada senadora Zenaide Maia e do secretário estadual de Educação, Getúlio Marques, além de pró-reitores, dirigentes sistêmicos, diretores de campus, professores, técnicos-administrativos, alunos, representantes da sociedade civil e pessoas da comunidade. Na ocasião, a governadora destacou a importância do novo espaço para uma escola. “A biblioteca é o coração de uma instituição. É um equipamento muito importante para uma instituição escolar porque oportuniza o acesso à leitura, ao saber, para que vocês saiam daqui com a marca de excelência que representa o Instituto Federal”, afirmou Fátima, responsável pela emenda parlamentar que, em 2017, destinou recursos para a construção do prédio.

À frente da elaboração do modelo de expansão da Biblioteca José de Arimatéia Pereira, a bibliotecária Vanessa Cavalcanti levou a comitiva de parlamentares, assessores e pessoas da comunidade escolar para uma visita-guiada às dependências do novo espaço. "Estávamos ansiosos por este momento já há alguns anos. Este espaço é um projeto, um sonho de pessoas que, coerentemente, defendem o bem público, e por aqueles que, de fato, não apenas verbalizam que a educação não é gasto, mas sim um investimento mais que necessário", disse. O espaço atual, que está disponível ao público externo, é de 850 metros quadrados, três vezes maior que o local anterior. 

A bibliotecária lembrou ainda que a construção veio ao encontro dos anseios da comunidade da Zona Norte por arte, cultura e literatura. "Temos de valorizar os esforços de pessoas que lutaram para construir esta estrutura, pois uma biblioteca acolhe e dissemina a informação, promove a cultura local, proporciona o desenvolvimento intelectual, contribui para a construção do conhecimento e preserva a memória, incentiva a leitura, e é um local de encontro para as crianças, os jovens, adultos e idosos", enfatizou.

Estudos e apresentações

A estrutura inaugurada na sexta dispõe de sala de estudo individual, sala de pesquisa online; três salas de estudo em grupo; sala de audiovisual e acervo geral, além do setor de informação e referência, local de orientação à pesquisa e de acesso a bases de dados. Há também o lounge, área destinada a apresentações de arte e de integração com a comunidade interna e externa do Campus, que tem atualmente um total de 1.186 alunos distribuídos nos cursos das áreas de Gestão e Negócios, Marketing, Eletrônica e Informática.

Vanessa  também avaliou como positiva a inauguração da biblioteca e todas as atividades que, por dois dias, mobilizaram alunos, servidores e comunidade durante a sétima edição da Semana do Livro e da Biblioteca (SeLib). "Fiquei emocionada em ver o local com muita gente e bastante movimentado. Durante o evento, recebemos alunos de escolas públicas do entorno, cordelistas, mediadores de leitura, profissionais que atuam em bibliotecas e que incentivam a leitura. Além disso, foi muito gratificante ver o envolvimento das comunidades interna e externa nas atividades, em torno do tema 'Biblioteca, integração e sociedade: uma configuração necessária', mais do que fundamental para uma formação cidadã", finalizou.  

De quem é o nome da biblioteca?

O professor José de Arimatéia Pereira, que dá nome à biblioteca, ingressou como professor de Química na então Escola Técnica Federal do RN em 1972. Servidor dedicado, José de Arimatéia ocupou vários cargos de gestão na Instituição, onde permaneceu até o seu falecimento, em 2000. 

Ações do documento

Página em carregamento