Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / AposentAção: o início de uma nova fase
Saúde do servidor

AposentAção: o início de uma nova fase

07/06/2019 - Curso prepara servidores para o processo de aposentadoria

AposentAção: o início de uma nova fase

Adão Marcelo, professor de Língua Portuguesa do Campus Natal-Central, participante da ação

Tava quieta no meu canto, nem pensava em confusão.../ Quando chegou uma turma, falando em aposentação.../ Me escondi bem ligeiro, pois não queria ser vista/ Porque aposentar, nunca esteve na minha lista…”

É dessa forma que tem início o “Rappy da AposentAção”, composição exclusiva de Helena Maria Rosa de Souza, Técnica em Assuntos Educacionais da Coordenadoria de Estágios do Campus Natal-Central do IFRN, como apresentação do Projeto de Vida Pós-Carreira, último momento Programa AposentAção. A ação integra o Programa de Orientação para a Aposentadoria do IFRN, promovido pela Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor (Coass), da Diretoria de Gestão de Pessoas (DIGPE), e aconteceu em oito módulos, terminando em maio.

Helena conta que, se fosse possível, não se aposentaria agora nem nunca: “eu não quero me aposentar porque eu amo muito o que eu faço e eu amo essa escola [IFRN], de paixão. Para mim, ela tem o significado além de trabalho, além da parte financeira, porque muitas coisas da minha vida aconteceram aqui. Aqui que eu tive todo o apoio, todo o amparo sempre, então, para mim, é a minha vida”, conta, emocionada. 

Segundo Adão Marcelo, professor de Língua Portuguesa e Literatura do Campus Natal-Central, é como se a aposentadoria fosse vista, pela sociedade, de forma temerosa: "nós vimos durante o curso que, na realidade, ela é um recomeço. É um projeto de uma nova vida e nada impede que seja melhor do que a anterior, inclusive. É uma questão de opção, de querer vivenciar esse momento de felicidade”, relatou. 

"Esse Programa tem várias ações: homenagens a quem está se aposentando, aproximação com os aposentados e Instituição, então ele envolve várias ações. Esse curso, especificamente, constituiu-se de oito módulos que têm tanto pessoas que estão prestes a se aposentar, como pessoas que estão distantes de se aposentar", afirmou Etienne Medeiros, psicóloga responsável. Ela afirmou que a iniciativa tem como intuito promover a reflexão sobre o momento da aposentadoria, que, acontecendo agora ou não, tenha início de maneira mais tranquila: “como o trabalho é muito importante na vida das pessoas, quando um indivíduo se vê não mais exercendo sua função, muitas vezes tem angústia e tristeza”, disse. 

“Teve início o tal curso e eu já muito agoniada.../ Porque pior que a reforma, pra mim é ficar parada.../ E foram tantas palestras, todas em grande estilo/ Que eu chegava a pensar, se era comigo aquilo”

“O curso foi maravilhoso, só que, assim, para mim, no primeiro momento, eu vinha para o curso, nos primeiros dias, e chegava em casa arrasada”, desabafa Helena. A servidora afirmou sentir-se “mal para burro”, porque estava vendo que, uma hora ou outra, precisaria se aposentar. “Eu acho que o curso atingiu totalmente o seu objetivo, porque foi muito esclarecedor, já que nós nos esquecemos, principalmente, da nossa parte financeira e temos que estar preparados para isso, para ter outra atividade, um outro projeto de vida”, apontou. Já Adão contou que suas expectativas para o curso não somente foram atendidas, como foram além: “eu próprio me questionava até que ponto poderia avançar um curso sobre aposentadoria e o quão útil ele seria para me ajudar. No final, foi altamente positivo”, completou. 

O Programa Aposentação 2019 foi dividido em oito momentos: no primeiro módulo, foi abordado o significado e importância do trabalho na vida do indivíduo; no segundo, a educação financeira foi a pauta: “mostramos os momentos em que o servidor pode se planejar financeiramente a partir de hoje, seja ele se aposentando neste ano ou daqui a uma década”, disse a psicóloga. O Módulo 3 tratou sobre envelhecimento e saúde, com a participação de uma médica, que veio falou de aspectos como prevenção, para que as pessoas tenham, futuramente, uma velhice saudável. Na semana seguinte, foram abordados os relacionamentos conjugais, familiares e sociais: “é algo que impacta, porque se você viveu a vida toda trabalhando e, muitas vezes, longe da sua família, voltar para casa e não ter mais um trabalho também influencia na rotina”, disse Etienne.

“Tudo ia muito bem, caminhando para o fim/ Já me sentindo formada, sabendo tim, tim por tim, tim/ Quando a querida professora, deu o golpe fatal/ Queria uma apresentação, de um projeto final”

O Módulo 5 abordou a espiritualidade, cultura e o lazer, as possibilidades que os futuros aposentados terão para investir nessas áreas. Já no sexto módulo, o assunto foi a participação cidadã: direitos e possíveis perdas salariais, outras preocupações dos futuros dessas pessoas. “Os últimos dois módulos foram destinados ao Projeto de Vida Pós-Carreira, e nós concluímos hoje (24) com o momento de apresentação. Tivemos desde apresentação formal com PowerPoint, até com poemas e raps, então eles ficaram bem à vontade”, comemorou a psicóloga. 

“[O curso] foi importante porque me ajudou a refletir a respeito de valores e circunstâncias que, talvez, eu já tivesse pensado a respeito, mas não com o conjunto novo de informações recebido, não com as experiências de vida e projetos que eu pude perceber através dos colegas, alunos do curso”, afirmou o professor. Helena é servidora da Instituição desde a época da Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte (ETFRN), até o Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET) e, há 10 anos, Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). “O Instituto sempre será uma referência positiva em minha vida. Eu fiz o curso, mas não mudou a minha ideia de não me aposentar.  A minha ideia é continuar aqui e 'sair na vassoura'. Sempre: gratidão, gratidão e gratidão”, concluiu.

Ações do documento

Página em carregamento