Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Alunos falam sobre conquistas e desafios da jornada estudantil no IFRN
VOLTA ÀS AULAS

Alunos falam sobre conquistas e desafios da jornada estudantil no IFRN

25/02/2019 - Ingressantes e veteranos relatam suas experiências acerca do instituto

Alunos falam sobre conquistas e desafios da jornada estudantil no IFRN

Ana Beatriz e Noadia Lippe; Arthur Vinicius, Bruna Silva e Matheus Nunes, respectivamente

“Eu venho de escola pública, e quando você entra em uma escola que também é pública e tem uma estrutura maravilhosa, com professores qualificados como o IFRN, a vivência aqui torna-se seu sonho”, relata Bruna Silva, 14, ingressante no curso técnico em Eletrônica do IFRN. Aluna do Campus Natal-Zona Norte, Bruna acredita que sua aprovação no Exame de Seleção é o início de uma jornada de aprendizado e crescimento: “a gente está em um momento de avançar e evoluir como ser humano e estudante, então espero que isso possa nos trazer resultados incríveis, tanto na vida acadêmica quanto na social”.

Assim como a ingressante, Matheus Nunes e Arthur Vinícius, também estão começando sua caminhada na formação técnica-integrada com o apoio de familiares e professores. “A minha família ficou bem feliz, especialmente por ser um Instituto Federal. É uma conquista que a maioria se orgulha pois há um esforço pessoal nisso”, disse Arthur, estudante do Técnico em Comércio.

Para os três discentes, vale a pena persistir na rotina de estudo rumo à aprovação, “como eles disseram, é preciso de muito foco, mas você não pode se julgar caso não consiga passar. É lógico que o Instituto filtra seus alunos, mas uma prova não vai definir a sua inteligência ou quem você é. Independentemente do seu resultado, você pode ser uma pessoa bem-sucedida em todas as áreas da vida. É a partir do seu esforço entrar no IFRN e aproveitar toda a sua infraestrutura”, completa Arthur Vinícius.

Experiências

A caminhada dos estudantes do IFRN até a conclusão dos cursos Técnicos Integrados é de quatro anos. Segundo Matheus, “os veteranos concluintes frisam a importância da união para superar as dificuldades futuramente”. Já Ana Beatriz, 19, e Noadia Lippe, 21, concluintes do Curso Técnico Integrado de Informática para Internet, relataram a importância das experiências na trajetória como alunas da Instituição. “Foi depois do IFRN que eu passei a me dedicar aos estudos, o Instituto me proporcionou milhares de oportunidades”, conta Ana. 

Quando perguntada sobre o que diria àqueles que têm um sonho de fazer parte do instituto, Noadia deixa um encorajamento: "busquem sempre o melhor, o conhecimento que o IFRN pode lhe oferecer abre muitas portas. Faça jus ao seu e ao esforço dos seus parentes, que se empenharam para que você tivesse um ensino de qualidade; filtre o que você pode conquistar”, conclui.







Ações do documento

Página em carregamento