Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / Alunos do IFRN são finalistas no programa Jovens Embaixadores
DESTAQUE

Alunos do IFRN são finalistas no programa Jovens Embaixadores

10/10/2018 - Programa visa a promover o voluntariado em jovens de escolas públicas de todo mundo

Alunos do IFRN são finalistas no programa Jovens Embaixadores

Três alunos do IFRN estão entre os quatro finalistas do RN para o programa Jovens Embaixadores, fruto de uma parceria entre as embaixadas do Brasil e dos Estados Unidos. Estudantes de todo o país são selecionados para viajarem para o país norte americano e participarem de um programa de três semanas - começando por uma visita à capital americana, Washington D.C., seguida por uma estadia em cidades de diversos estados do país. A seleção dos alunos é baseada em sua liderança nas suas comunidades, excelência acadêmica, conhecimentos de língua inglesa, trabalho voluntário e atitude positiva.

Thaynara de Azevedo Luciano, Campus Parelhas

Thaynara

Thaynara foi incentivada pela sua professora de história a participar da seleção do Jovens Embaixadores pelo seu perfil engajado. Seu interesse pela cultura americana e seu sonho de estudar no exterior foi o que incentivaram a aluna de informática do Campus Parelhas a seguir em frente com esse objetivo. Com a ajuda de uma professora, escreveu a carta para inscrição e depois passou a se dedicar em aperfeiçoar seu inglês escrevendo textos. Ela foi líder de turma, faz parte do grêmio estudantil e realizou vários trabalhos voluntários desde que começou a estudar no IFRN. “Quero usufruir dessa experiência ao máximo: aprender coisas novas sobre os Estados Unidos, aprimorar as minhas habilidades de liderança e conhecimentos, além de me tornar um exemplo para os jovens da minha comunidade, incentivando-os a participar do programa”, descreve Thaynara sobre as expectativas que tem caso seja selecionada para participar do intercâmbio.

Gustavo Henrique Martins, Campus Canguaretama

Gustavo

Gustavo é aluno do Campus Canguaretama no curso Técnico em Eventos na forma de técnico integrado. Ele ficou sabendo do programa Jovens Embaixadores por meio de um aluno egresso do IFRN que havia participado da seleção e de dois jovens embaixadores que passaram pelo campus. O aluno é professor de bateria e teclado voluntário na Escola Bíblica Dominical, é representante de turma e voluntário em um laboratório-empresa que organiza eventos e roteiros turísticos.

“O processo seletivo tem sido tranquilo, um pouco cansativo no começo, porque tivemos que preencher um extenso formulário de aplicação, posteriormente tivemos um dia de Imersão, com dinâmicas de grupo e os exames oral e escrito”, descreve Gustavo sobre como tem sido a seleção para o Jovens Embaixadores. Ele estuda inglês desde 2014 e tem procurado ouvir a língua em séries de TV, filmes e músicas. Ele é fã em especial da música pop americana e, sobre televisão, ele gosta das séries “Friends”, “The Flash” e “The 100”. Gustavo quer conhecer projetos sociais que estão sendo desenvolvidos nos Estados Unidos durante a sua estadia caso seja selecionado.

Eduardo Jefferson, Campus São Paulo do Potengi

Eduardo

Aluno do Curso Técnico em Edificações, Eduardo Jefferson descobriu o programa Jovens Embaixadores em um clube de conversação de inglês que frequentava no seu campus, São Paulo do Potengi. Pesquisando sobre o programa, percebeu que o seu perfil se encaixava com o proposto e tinha chances de ser selecionado. Seu interesse pela cultura americana e desejo de representar sua região e o seu estado o motivaram a participar.

Eduardo estuda inglês há sete anos e é monitor em um projeto de extensão chamado “Speak Out and Laugh Aloud”, que visa a elevar os conhecimentos em inglês de alunos, servidores e comunidade externa do campus, além de ter feito trabalho voluntário em sua igreja entre 2015 e 2016.

“Eu acredito que um jovem embaixador já vem se preparando a vida toda espontaneamente, lhe resta apenas ser descoberto”, comenta o estudante sobre como encara o processo de seleção, tendo confiança no seu conhecimento em inglês e engajamento social, mas não deixando de se surpreender por estar entre os finalistas. “Não pensei que fosse chegar tão longe, mas o programa vem provar justamente isso e trazer esse incentivo. O importante é acreditar no seu potencial”. 

 

O PROGRAMA

O comitê de seleção da embaixada/consulados ainda fará uma revisão entre os finalistas para decidir quais serão os selecionados para o programa. O anúncio da lista de selecionados ocorrerá no dia 31/10. São pré-requisitos para participar: ter nacionalidade brasileira; ter entre 15 e 18 anos; ter pouca ou nenhuma experiência no exterior (case tenha feito intercâmbio, ele deverá não ter excedido a duração de 20 dias); jamais ter viajado para os Estados Unidos; ter boa fluência oral e escrita em inglês; ser aluno do ensino médio na rede pública; pertencer à camada socioeconômica menos favorecida; ter excelente desempenho escolar; e estar atualmente engajado em atividades de responsabilidade social/voluntariado, além de comprovar já ter realizado ao menos 12 meses – contínuos ou não – de voluntariado. 

 


Ações do documento

Página em carregamento