Você está aqui: Página Inicial / Campi / Reitoria / Notícias / IFRN discute importância dos 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos em seminário
DIREITOS HUMANOS

IFRN discute importância dos 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos em seminário

13/12/2018 - Programação segue nesta sexta-feira (14), no Campus Natal-Central e na Reitoria

IFRN discute  importância dos 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos em seminário

Evento aconteceu no Auditório da Reitoria, nesta quinta-feira (13)

Nesta quinta-feira, 13, ocorreu, no Auditório da Reitoria, a solenidade de abertura do II Seminário de Educação em Direitos Humanos. O evento, que ocorre entre os dias 13 e 14 de dezembro, comemora os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), promulgada, em 10/12/1948, junto à Carta Universal dos Direitos Humanos, da qual ainda fazem parte pactos provenientes dos acordos entre os países-signatários.

Cerimônia

A mesa de abertura contou com a presença do professor Marcos Antônio de Oliveira, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional; de Ticiana Patrícia da Silveira Cunha, diretora pedagógica; do professor Marcelo Camilo, assessor de Assuntos Educacionais; e de Rejane Bezerra Barros, coordenadora do Seminário. Em seu discurso, o professor Marcos ressaltou o compromisso do IFRN, enquanto instituição de ensino, na promoção e consolidação dos Direitos Humanos como proposta transversal e na consolidação dos princípios democráticos. Por outro lado, destacou as ações desenvolvidas nos campi que articulam o debate com a comunidade acadêmica, por meio do ensino e de projetos de pesquisa e extensão.

De acordo com Rejane, a segunda edição do evento fortaleceu a necessidade de se discutir a temática dos Direitos Humanos em todas as vertentes, promovendo o diálogo e a conscientização de direitos básicos e essenciais para a dignidade humana. “O IFRN vem trabalhando no fortalecimento dos DH por meio da tríade ensino, pesquisa e extensão. Aqui, contamos com o compromisso das nossas pró-reitorias no fomento e dinamização da pauta junto não só a comunidade interna, como também expandindo o debate para a sociedade civil”, disse.  

Palestra de Abertura

A programação do primeiro dia contou com a palestra intitulada 'Celebrando os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos', ministrada pelo conferencista José Antônio Novaes da Silva, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Em sua fala, José Antônio explanou as relações entre os Direitos Humanos quando voltados para a população negra. Por meio da historiografia, resgatou casos emblemáticos de racismo em propagandas e documentos oficiais e defendeu o lugar de fala enquanto legitimação das pautas provenientes dos diferentes movimentos sociais. o professor ainda abordou temáticas envolvendo racismo, intolerância religiosa, perseguição e extermínio da juventude negra. Ao relatar casos de racismos, provocou a conscientização do público em busca de um país mais igualitário e inclusivo. "Os DH não pode ser visto como um discurso monolítico e monofônico", disse. 

Posteriormente, o debate, mediado pela pedagoga Amilde Martins da Fonseca e protagonizado pelos professores José Antônio (UFPB), José Roberto dos Santos (IFRN) e Ricardo Vilar (IFRN), abordou as relações entre os Direitos Humanos através da história e da cultura, destacando, por exemplo, o mito da cordialidade brasileira, defendido pelo historiador Sérgio Buarque de Holanda.

O evento ainda contou com apresentações culturais do Grupo do Projeto Herdeiros de Zumbi do Campus Canguaretama do IFRN.

Segundo dia

O segundo dia da programação conta, durante a manhã, com apresentação de trabalhos e relatos de experiência no Auditório do Campus Natal-Central. Na ocasião, serão divulgadas ações desenvolvidas pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI), pelo Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais (NAPNE) e pelo Núcleo de Artes (NUART). À tarde, no Auditório da Reitoria, ocorrerá a roda de conversa sobre Educação, Inclusão e Diversidade, além da apresentação cultural da Banda Braille, da Escola de Música da UFRN (EMUFRN).

70 anos da DUDH

Promulgada em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é considerada um marco histórico na luta pela consolidação, promoção e garantia de direitos tidos como básicos a todos os cidadãos. Em seus artigos, garante o direito à vida, à educação, ao emprego, à liberdade, à integridade física e moral, entre outros.

O Brasil é membro-signatário da DUDH e dos pactos provenientes dela, como o Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos e o Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais que, juntos, compõem a Carta Universal dos Direitos Humanos.

O II Seminário de Educação em Direitos Humanos do IFRN, evento de caráter formativo, objetiva reunir a comunidade educativa e promover o debate sobre a temática. Já o Comitê de Direitos Humanos do IFRN, a partir da elaboração do Plano de Ação Institucional, delineia ideias que objetivam a promoção de iniciativas de respeito à diversidade e ao enfrentamento do preconceito, da discriminação, da desigualdade e da violência, por meio do desenvolvimento de atividades de Ensino, Pesquisa, Extensão, de proteção e promoção dos direitos humanos na Instituição, fundamentada no Projeto Político-Pedagógico do IFRN.

Ações do documento

Página em carregamento