Você está aqui: Página Inicial / Campi / Pau dos Ferros / Notícias / Professor lança obra na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco
PESQUISA

Professor lança obra na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

04/10/2019 - Gabriel Pereira representa o Campus Pau dos Ferros no evento

Professor lança obra na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

Em doutoramento, o autor Gabriel Pereira mostra como pensar historicamente a ideia de transposição é fundamental para uma melhor compreensão dos desafios em torno dessa obra nos dias atuais. Foto de fundo: Jalon Medeiros

No próximo domingo, 6, o Professor do Campus Pau dos Ferros do IFRN, Gabriel Pereira de Oliveira, lançará sua obra na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco.


Intitulado: "A corrida pelo Rio: projetos da canais para o rio São Francisco e disputas territoriais no Império brasileiro (1846-1886)", o livro é fruto de uma pesquisa de mestrado no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sob a orientação da historiadora Regina Horta Duarte.


Ainda que o projeto hidráulico não tenha se concretizado naquela época do Brasil Império, o autor Gabriel Pereira de Oliveira mostra como pensar historicamente a ideia de transposição é fundamental para uma melhor compreensão dos desafios em torno dessa obra nos dias atuais.


Para pensar a história da transposição do São Francisco

"Basta fazer um canal. Isto não é tão difícil, porque cavar e atirar a terra para os lados pouco custa. As mesmas águas que correm farão o resto". Com essas palavras, o deputado paraibano França Leite tentava convencer em 1846 os demais parlamentares quanto à viabilidade daquela que seria na época a maior obra hidráulica do Brasil Imperial.


Embora a construção tenha começado somente em 2007, a ideia de transpor águas do rio São Francisco vem de longa data. O livro A Corrida pelo Rio analisa essa história surpreendente da proposta de canalizar águas do São Francisco ao longo do século XIX. Fruto de uma pesquisa exaustiva de Mestrado sob a orientação da historiadora Regina Horta Duarte, esse estudo dentro do campo inovador da História Ambiental revela que tal empreendimento nem sempre esteve ligado ao discurso que hoje parece tão óbvio e natural de combate aos efeitos da seca. Naquele período do Estado monárquico brasileiro, os vários projetos de canalização do São Francisco envolveram muitos outros âmbitos além da seca, como a navegação, a integração nacional e a formação do Império.


O São Francisco tornou-se objeto central de disputas ferrenhas de várias províncias entre si e com a Corte monárquica. Aspectos de natureza, ciência, cartografia e poder estavam em jogo nessa que foi uma verdadeira corrida pelo rio.


Acesse:

Convite do lançamento do livro



SERVIÇO:

O quê : Lançamento de livro;
Título: "A corrida pelo rio: projetos da canais para o rio São Francisco e disputas territoriais no Império brasileiro (1846-1886)";
Editora: Massangana, da Fundação Joaquim Nabuco;
Data: 6 de outubro de 2019; Bienal de 4 a 13/10.
Horário: 18h;
Local: Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE).
Assim como todas as publicações da Editora Massangana, o livro estará à venda no evento pelo preço único de R$ 20,00.

Ações do documento

Página em carregamento