Você está aqui: Página Inicial / Campi / Parnamirim / Notícias / Oficina de saúde vocal é realizada no Campus Parnamirim
Servidor

Oficina de saúde vocal é realizada no Campus Parnamirim

07/04/2017 - Atividade faz parte do Projeto Saúde Vocal do IFRN

Oficina de saúde vocal é realizada no Campus Parnamirim

Na tarde da última quarta-feira (4), o Campus Parnamirim recebeu uma oficina de voz, realizada pela fonoaudióloga Érika Carvalho, com o auxílio da estudante de fonoaudiologia Nathália David. A atividade faz parte do Projeto Saúde Vocal do IFRN, que é uma iniciativa da Coordenação de Atenção à Saúde do Servidor (COASS) e tem duas vertentes como foco de atuação: uma informativa e outra de cunho individualizado. Este projeto foi construído, a partir de uma pesquisa, realizada por servidores da COASS, que revelou que mais de dois terços dos professores do IFRN enfrentam ou já apresentaram algum problema com a voz.

De acordo com a Coordenadora de Atenção à Saúde do Servidor, Cintia Gouveia Costa, para viabilizar a primeira ação foi feito um processo de licitação para a contratação de uma fonoaudióloga para a realização de palestras educativas nos campi da Instituição, ao longo deste ano, apresentando aspectos da fisiologia e trazendo técnicas de relaxamento vocal. Já na segunda, a proposta é de incluir a laringoscopia na relação dos exames periódicos laborais dos professores. “A voz é o principal instrumento dos docentes e isso permitirá diagnosticar a realidade de cada um deles, especificamente. Se for necessário, inclusive, poderemos também estudar, em conjunto com a Pró-Reitoria de Ensino, a possibilidade do uso de tecnologias que amenizem a sobrecarga vocal no exercício da profissão”, afirmou a Coordenadora de Atenção à Saúde do Servidor.

Durante a oficina realizada neste campus, a fonoaudióloga Érika Carvalho realizou vários exercícios vocais para ajudar na qualidade de voz dos servidores e alertou para os mitos e verdades da saúde da voz, ressaltando a importância do reconhecimento dos sintomas e da procura do profissional da saúde adequado para realização de tratamento quando necessário.

Para a fonoaudióloga Érika Carvalho “Este é um projeto pioneiro no Estado do RN, e o IFRN tem hoje uma joia, ainda bruta, mas que está sendo lapidada, que é a voz dos professores, além do conhecimento e o cuidado com essa voz. Esse projeto deve acompanhar todos os 21 campi do IFRN e, também, há a possibilidade dos professores serem atendidos dentro das suas necessidades individuais. O professor em sala de aula conhecer sobre sua voz é um dado que é negado desde a licenciatura, mas que hoje está sendo revertido numa informação para melhorar a qualidade de vida, melhorar a qualidade das aulas em sala de aula, melhorar a metodologia de sala de aula, porque voz não é só emissão sonora, voz é qualidade de vida, voz é transmissão de sentimento”.

 

Esta matéria contém informações extraídas da página:

http://portal.ifrn.edu.br/campus/reitoria/noticias/ifrn-e-pioneiro-em-programa-de-saude-vocal-para-servidores

 

Ações do documento

Página em carregamento