Você está aqui: Página Inicial / Campi / Natal - Central / Notícias / Mostra de Dança do IFRN revela talentos artísticos de estudantes
ARTE

Mostra de Dança do IFRN revela talentos artísticos de estudantes

29/11/2019 - Evento ocorreu na noite desta sexta-feira, 29, no auditório Pedro Silveira e Sá Leitão

Mostra de Dança do IFRN revela talentos artísticos de estudantes

Do clássico ao urbano, diversos estilos de dança foram contemplados na Mostra. Foto: Eduardo Fernandes

O Campus Natal-Central do IFRN realizou, na noite desta sexta (29), a Mostra de Dança, organizada pela parceria entre Núcleo de Arte (Nuarte) do campus e o Grêmio Estudantil Djalma Maranhão. Com a proposta de desenvolver o intercâmbio de conhecimentos e vivências artísticas entre os campi do Instituto e fortalecer o crescimento da dança na comunidade, a atividade reuniu estudantes, servidores e familiares dos dançarinos, além da presença do público externo que compareceu no auditório Pedro Silveira e Sá Leitão.

As inscrições foram abertas para  alunos e ex-alunos de qualquer unidade do IFRN. Para Wannessa Nascimento, professora de dança do IFRN e uma das organizadoras do evento, a intenção era disseminar o tema na comunidade acadêmica. "A gente tinha essa ideia de agregar todo o IFRN. Tivemos grupos inscritos do Campus da Zona Norte, do Cidade Alta. Queríamos trazer essa cultura da dança para os estudantes", frisou. A programação foi dividida nas seguintes categorias de dança: clássico de repertório, clássico livre, contemporâneo, sapateado, danças folclóricas, danças urbanas, entre outras. As apresentações ocorreram nas versões Solo, Duo, Trio e Conjuntos com quatro ou mais participantes. 

"Eu amo quando o IFRN se banha em arte. As pessoas gostam de assistir". Assim definiu Júlia Rosas, estudante do terceiro ano do curso integrado em Mineração, a sua experiência de participar da Mostra de Dança. "A Mostra é uma oportunidade de você escrever quantas coreografias você quiser, no estilo que você quiser. Por não ser competitivo, você não se sente intimidado. Você se sente bem à vontade", afirmou. Júlia ainda destacou que o IFRN não se resume apenas ao sucesso tecnológico e científico. "Por aqui, há pessoas que não são apenas brilhantes academicamente, mas que são inteligentes também com seus corpos", pontuou.

A programação foi dividida nas seguintes categorias de dança: clássico de repertório, clássico livre, contemporâneo, sapateado, danças folclóricas, danças urbanas, entre outras. As apresentações ocorreram nas versões Solo, Duo, Trio e Conjuntos com quatro ou mais participantes. 




Ações do documento

Página em carregamento