Você está aqui: Página Inicial / Campi / Lajes / Notícias / Estudantes do IFRN são aprovados no Programa Jovens Embaixadores
LIDERANÇA E EMPREENDEDORISMO

Estudantes do IFRN são aprovados no Programa Jovens Embaixadores

04/11/2019 - Iniciativa inclui intercâmbio de um mês nos Estados Unidos.

Estudantes do IFRN são aprovados no Programa Jovens Embaixadores

Gustavo Henrique Martins e Maria Eduarda Alves Martins são estudantes do IFRN. Ele faz o 4º ano do Curso Técnico Integrado em Eventos, ofertado no Campus Canguaretama; ela, também no 4º ano, cursa o Técnico Integrado em Informática, no Campus Lajes. Juntos, Gustavo e Eduarda integram o Programa Jovens Embaixadores 2020. O Programa é uma iniciativa oficial do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América e, no Brasil, é coordenado pela Embaixada daquele país.

Eduarda e Gustavo participaram de uma série de avaliações, que incluíram análise dos projetos de inclusão e engajamento acadêmico-social que eles mantêm em suas cidades, teste de proficiência oral e escrita na Língua Inglesa e análise das notas e do comportamento escolares. Os estudantes integram um grupo de 50 adolescentes que viajam em janeiro de 2020 para um programa de três semanas nos Estados Unidos. Durante a primeira semana, conhecerão a capital daquele país e seus principais monumentos, participam de reuniões com organizações do setor público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de oficinas sobre liderança e empreendedorismo jovem. Nas duas semanas seguintes os participantes serão divididos em grupos menores, viajando para diferentes estados nos EUA. A programação incluirá aulas em escolas locais e participam em atividades de responsabilidade social e cultural nas comunidades, além de apresentações sobre o Brasil.

Projetos e vivências

Para Maria Eduarda, a oportunidade é “a concretização de um sonho”. A estudante trabalha com Robótica Educacional e dá aulas a estudantes da rede municipal de ensino. Segundo ela, “é um curso de quatro semanas sobre Robótica Básica, cuja intenção é despertar o interesse sobre o tema e estimular a vontade de ingressar no Instituto”, onde as aulas são ministradas. Já Gustavo, que mantém um projeto na área de sustentabilidade em Canguaretama, acredita que o mais importante da experiência será a construção de laços culturais.

A professora Lenir Fernandes, da Disciplina Inglês do Campus Natal-Central, também está envolvida no projeto. Ela foi uma das duas professoras escolhidas para acompanhar, como tutoras, a delegação brasileira formada por estudantes de todo o país. “Estou muito feliz, pois amo trabalhar com adolescentes. Essa energia e vitalidade deles faz com que eu me sinta sempre jovem”, declarou.

Outro participante do projeto é o professor Marcelo Camilo, à frente da Assessoria de Extensão e Relações Internacionais (Aseri) do IFRN, que tem acompanhando as seleções dos Jovens Embaixadores desde 2010, quando o Instituto começou a dar suporte a estudantes interessados no Programa. “Temos histórico de estudantes que, depois dessa experiência, voltaram à América do Norte, como convidados, para fazer a graduação, mestrado e até doutorado, como é o caso de Allan Michel Jales Coutinho, que está em uma universidade no Canadá", disse Marcelo, entusiasmado. O assessor acrescentou que, além de acompanhar as seleções todos esses anos, cabe agora a Aseri a coordenação do Projeto Jovens Embaixadores no Rio Grande do Norte, em parceria com a coordenação mantida na Secretaria Estadual de Educação.

Programa

O programa tem como alvo estudantes brasileiros do ensino médio na rede pública que se destacam em sua comunidade pela atitude positiva, bom desempenho acadêmico, conhecimento da língua inglesa, capacidade de liderança e espírito empreendedor. Embora seja fundamentalmente custeada pelo governo norte-americano, a participação de Gustavo e Eduarda conta com suporte logístico financeiro do IFRN.

Ações do documento

Página em carregamento