Você está aqui: Página Inicial / Campi / Canguaretama / Ensino / Colegiados do Ensino

Colegiados do Ensino

 Conselho de Classe

(Aprovado pela Resolução nº. 17/2011 - CONSUP/IFRN, de 01/07/2011, p.12-14)

 

Art. 35. Competências:

O Conselho de Classe, constituído por Campus, por Diretoria Acadêmica, é organizado através de sessão referente a cada Curso Técnico de Nível Médio Integrado, constituindo-se como órgão de assessoramento ao Diretor Acadêmico em assuntos de natureza didático-pedagógica.

 

Art. 37. Composição e Mandato:

O Conselho de Classe é presidido pelo Diretor Acadêmico e funciona por meio de sessões correspondentes aos cursos, por modalidade, com a seguinte composição, para cada sessão:

I. um membro da equipe técnico-pedagógica da Diretoria Acadêmica, como Coordenador da sessão;

II. o Coordenador do Curso;

III. um professor de cada disciplina ofertada no período letivo;

IV. dois representantes discentes de cada turma, sendo um titular e um suplente; e

V. dois representantes dos pais dos discentes de cada turma, sendo um titular e um suplente, somente para os cursos técnicos de nível médio integrado regular.

§1º. Os professores representantes de cada disciplina referidos no inciso III serão escolhidos por seus pares e poderão se alternar nas reuniões do período letivo.

 §2º. Os representantes referidos no inciso IV serão eleitos por seus pares e têm mandato de um (1) ano, com direito a uma recondução consecutiva, e perderão o mandato se:

I. concluírem o curso ou tiverem sua matrícula cancelada, inclusive por evasão ou jubilamento;

II. sofrerem suspensão, por força de processo disciplinar;

III. tiverem matrícula trancada;

IV. faltarem, sem justificativa, a duas (2) reuniões consecutivas ou a quatro (4) reuniões alternadas durante o mandato.

§3º. Os representantes referidos no inciso V serão escolhidos por seus pares em eleições convocadas pelo Diretor Acadêmico, com mandato de um (1) ano, com direito a uma recondução consecutiva, e perderão o mandato se faltarem, sem justificativa, a duas (2) reuniões consecutivas ou a quatro (4) reuniões alternadas durante o mandato.


Art. 39. Metodologia das sessões do Conselho de Classe:

I. análise do rendimento acadêmico dos estudantes no bimestre por turma e por disciplina;

II. apresentação, pelos professores de cada turma, das dificuldades de aprendizagem dos alunos, das causas dessas dificuldades e das alternativas de solução;

III. apresentação, pelos alunos, das dificuldades de aprendizagem em cada série e por disciplina, das causas e das alternativas de solução.

IV. discussão das alternativas de solução apresentadas pelos alunos e pelos professores; e V. encaminhamentos de propostas.

 

Colegiado de Curso

(Aprovado pela Resolução nº. 17/2011<http://portal.ifrn.edu.br/conselhos/consup/resolucoes/resolucoes-2011/RESOLUCaO%20No%2017%202011%20-%20Aprova%20o%20Regimento%20Interno%20dos%20Campi.pdf/at_download/file>-CONSUP/IFRN, de 01/07/2011, p. 8-10)

 

Art. 21. Composição:

Os Colegiados de Curso Técnico ou de Curso Superior de Graduação são os órgãos deliberativos que acompanham as atividades pedagógicas do respectivo Curso e se constituem da seguinte forma:

I. Coordenador de Curso, como Presidente;

II. todos os docentes em exercício nas atividades de ensino, de pesquisa ou de extensão no Curso ou que tenham atuado nos dois últimos semestres letivos;

III. dois representantes discentes de cada turma do Curso, sendo um titular e um suplente; e

IV. um representante da equipe técnico-pedagógica, indicado por seus pares.

Parágrafo Único. Os representantes referidos no inciso III serão eleitos por seus pares e têm mandato de um (1) ano, com direito a uma recondução consecutiva, e perderão o mandato se:

V. concluírem o curso ou tiverem sua matrícula cancelada, inclusive por evasão ou jubilamento, VI. sofrerem suspensão, por força de processo disciplinar;

VII. tiverem matrícula trancada;

VIII. faltarem, sem justificativa, a duas (2) reuniões consecutivas ou a quatro (4) reuniões alternadas durante o mandato


Art. 24. Competências:

I. acompanhar e avaliar, no âmbito da Diretoria Acadêmica, o desenvolvimento do Projeto Pedagógico do Curso;

II. propor aperfeiçoamento e participar da (re)elaboração do Projeto Pedagógico do Curso;

III. articular a participação dos professores na implementação do Projeto Pedagógico do Curso, respeitadas as diretrizes gerais do Projeto Político-Pedagógico da Instituição;

IV. articular a integração entre as diversas disciplinas ofertadas;

V. propor às Diretorias Acadêmicas dos demais Campi envolvidos com a oferta do Curso a realização e a integração de programas de ensino, pesquisa e extensão, segundo o interesse do Curso;

VI. prestar assessoramento de ordem didático-pedagógica, quando solicitado pelos órgãos competentes;

VII. deliberar originariamente ou em grau de recurso, sobre matérias de sua competência, mesmo não especificadas neste artigo.

 

Colegiado de Diretoria Acadêmica

(Aprovado pela Resolução nº. 17/2011<http://portal.ifrn.edu.br/conselhos/consup/resolucoes/resolucoes-2011/RESOLUCaO%20No%2017%202011%20-%20Aprova%20o%20Regimento%20Interno%20dos%20Campi.pdf/at_download/file>-CONSUP/IFRN, de 01/07/2011, p. 6-8)


Art. 14. Composição:

O Colegiado de Diretoria Acadêmica é o órgão deliberativo e consultivo, nos termos do Art. 2º do Regimento Geral do IFRN, sendo composto pelos seguintes membros:

I. o Diretor Acadêmico, como Presidente;

II. os docentes lotados na Diretoria Acadêmica e em efetivo exercício de suas funções no IFRN;

III. os servidores técnico-administrativos lotados na Diretoria Acadêmica e em efetivo exercício de suas funções no IFRN;

IV. três representantes do corpo discente, eleitos por seus pares;

§1º Considera-se no efetivo exercício de suas funções no IFRN o servidor que esteja atuando em atividades de ensino, pesquisa, extensão ou de gestão no Instituto.

§2º. Os representantes referidos no inciso IV serão eleitos por seus pares e têm mandato de um (1) ano, com direito a uma recondução consecutiva, e perderão o mandato se:

I. concluírem o curso ou tiverem sua matrícula cancelada, inclusive por evasão ou jubilamento;

II. sofrerem suspensão, por força de processo disciplinar;

III. tiverem matrícula trancada;

IV. faltarem, sem justificativa, a duas (2) reuniões consecutivas ou a quatro (4)

reuniões alternadas durante o mandato.


Art. 17. Competências:

I. apreciar os planos e programas de ensino das disciplinas sob sua responsabilidade, submetendo-os, em seguida, ao Colegiado de Curso interessado;

II. apreciar os planos e programas de pesquisa e extensão;

III. apreciar os planos de trabalho de seu pessoal docente;

IV. estabelecer critérios para a qualificação do seu pessoal docente e técnico administrativo, bem como aprovar, de acordo com esses critérios, o seu afastamento para capacitação;

V. estabelecer, observada a legislação pertinente, plano e critérios quanto ao período de concessão de licenças a seu pessoal docente e técnico-administrativo, de forma a preservar o interesse da instituição e o seu adequado funcionamento;

VI. aprovar a designação de professores orientadores, quando solicitado pelos Coordenadores de Curso;

VII. aprovar o plano de ação da Diretoria Acadêmica;

VIII. avaliar pedido de cessão de docente para outros órgãos da administração pública federal, estadual e municipal, analisando os motivos, conveniência e oportunidade, exceto nas requisições compulsórias;

IX. emitir parecer sobre redistribuição de pessoal docente;

X. estabelecer critérios de seleção para admissão de docentes da Diretoria Acadêmica;

XI. avaliar e propor as ofertas educacionais da Diretoria Acadêmica;

XII. deliberar, originariamente ou em grau de recurso, sobre matérias de sua competência, embora não especificadas neste artigo.

 

 

 

 

Ações do documento

Página em carregamento