Você está aqui: Página Inicial / Acesso à Informação / Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

Nesta seção são divulgadas as perguntas frequentes sobre o IFRN e ações no âmbito de sua competência.

Sobre o ProITEC 2012 - Programa de iniciação Tecnológica e Cidadania

  1. O que é o ProITEC?
    O Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC) é um curso de formação inicial e continuada, na modalidade de educação a distância, com carga-horária total de 160 horas que prepara os estudantes por meio de livros e teleaulas para o ingresso no ensino técnico integrado ministrado pelo IFRN.
  2. Quem pode se inscrever no ProITEC?
    Podem se inscrever no ProITEC alunos que tenham cursado do 6º ao 8º ano (antigas 5ª, 6ª e 7ª séries), exclusivamente, em escola da rede pública de ensino e estejam matriculados no 9º ano (antiga 8ª série) do ensino fundamental  também exclusivamente em escola da rede pública.
  3. Alunos que estão cursando o 1º ano do Ensino Médio e pagam dependência do 9º ano podem de inscrever?
    Sim, desde que atendam aos pré-requisitos de terem cursado o Ensino Fundamental II em escolas públicas. O aluno deverá pegar uma declaração que está pagando a dependência do 9º ano na escola onde estuda. Lembrando que não há como aproveitar a 1º ano do Ensino Médio, portanto, deverá repeti-lo.
  4. Quando será divulgado o Edital que regerá o ingresso dos alunos concluintes do ProITEC?
    O Edital será publicado antes da aplicação da 2ª avaliação do programa, no dia 4 de setembro, e  incluirá a oferta de vagas, os cursos oferecidos por campus e seus respectivos turnos.
  5. Quantas vagas são reservadas para os alunos participantes do ProITEC?
    Serão reservados para os alunos participantes do ProITEC, um percentual de 50% do total de vagas disponibilizadas para fins de ingresso nos cursos técnicos de nível médio integrado do IFRN, nessa modalidade de ensino.
  6. Quando é feita a escolha do curso?
    A escolha dos cursos/turnos será feita durante a 2ª avaliação do ProITEC.

 

Sobre o Sistema de Seleção Unificada 2012.2 - SiSU

  1. Quem pode participar do sistema?
    Na segunda edição do SiSU deste ano (2º/2012), só pode se inscrever quem fez o Enem em outubro de 2011. Quem já participou de edições anteriores do SiSU - e foi ou não aprovado - também pode participar, desde que tenha feito o Enem 2011. Se o candidato está matriculado em alguma instituição pública de ensino superior e for selecionado pelo SiSU, ele deverá optar por um dos cursos.

  2. Que documentos são exigidos para participar?
    Para se inscrever no SiSU, o único dado necessário é o número de inscrição no Enem 2011, e a senha do Enem. Não é necessário fazer um novo cadastro. Caso o aluno não se lembre de sua senha, deverá recuperá-la no site do Enem. Ao acessar o SiSU, o sistema importa automaticamente as notas do candidato no exame nacional.

    Porém, para realizar a matrícula na instituição, o candidato selecionado deverá ter os documentos exigidos pelo Instituto, de acordo com o item 14 do edital 17/2012.

  3. O Sisu tem política de ação afirmativa?
    Sim, mas elas variam de acordo com cada instituição. Nesta edição, 8.688 das mais de 30 mil vagas são reservadas para candidatos que se encaixem nos critérios de ação afrmativa. No IFRN, metade das vagas ofertadas é destinada a candidatos que CURSARAM a partir do 6º ano (antiga 5ª série) do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio, exclusivamente em escola da rede pública do país (NÃO estão incluídas escolas filantrópicas ou cenecistas ou escolas particulares com bolsa de estudos ou certificação/proficiência pela Secretaria de Educação ou pelo ENEM).

    Após a seleção, os candidatos aprovados para as vagas de ações afirmativas deverão apresentar documentos comprovando que cumprem todos os requisitos das cotas.

  4. Como funciona a inscrição e para que serve a nota de corte?
    A partir do dia 18 de junho, os participantes do SiSU poderão se inscrever em duas opções de cursos. A inscrição poderá ser alterada quantas vezes for necessário até a data limite da seleção, no dia 22 junho. O SiSU considerará válida apenas a última alteração feita.

    Os candidatos poderão acompanhar o andamento do processo por meio de um boletim de acompanhamento, que estará disponível todos os dias pelo sistema.

    Diariamente, durante esse período, o SiSU calculará e divulgará as notas de corte temporárias de cada curso. Elas servem como referência para que os candidatos calculem se suas notas são suficientes para serem aprovados, e, caso contrário, possam alterar a inscrição.

  5. Como funciona a seleção?
    Após o período de inscrição, o Sistema selecionará automaticamente os candidatos com maior pontuação, na quantidade referente ao número de vagas em cada curso. O resultado desta seleção será divulgado na primeira chamada, no dia 25.

    Os candidatos selecionados em sua primeira opção de curso devem fazer a matrícula entre os dias 29 de junho e 2 de julho. Eles não poderão participar das chamadas seguintes.

    Quem for selecionado na segunda opção continuará participando da seleção, mesmo se fizer a matrícula no mesmo período, e poderá ser convocado na segunda chamada, que será divulgada no dia 6 de julho, para sua primeira opção de curso.

    A matrícula dos convocados na segunda chamada acontece nos dias 10 e 11 de julho.

  6. Como funciona a lista de espera?
    No dia 6, o SiSU abre as inscrições para a lista de espera, que podem ser feitas até 12 de julho. Para se inscrever, é preciso acessar o sistema durante esse período especificado, no boletim de acompanhamento, clicar no botão que correspondente à confirmação de interesse em participar da lista de espera do SiSU.

    Dessa lista podem participar tanto quem não foi convocado em nenhuma chamada quanto quem foi selecionado em sua segunda opção - mesmo tendo feito matrícula.

    Porém, cada candidato só poderá disputar as vagas remanescentes relativas à sua primeira opção. A lista será divulgada em 17 de julho. A partir daí, a seleção será feita gradativamente.

Ações do documento

Página em carregamento